Testemunhas deixam fórum e são alvejadas em Sergipe

0

Uma mulher foi alvejada e socorrida por populares (Fotos: Sandoval Noticias.com.br)

A mulher foi encaminhada para o Huse

O carro em que as testemunhas estavam foi alvejado

A polícia de Sergipe já investiga uma perseguição que terminou em tiroteio e pessoas feridas em Nossa Senhora do Socorro, região da Grande Aracaju. As primeiras informações da polícia são de que cerca de três pessoas deixaram o Fórum de Nossa Senhora do Socorro na manhã desta terça-feira, 22, onde seriam testemunhas em uma audiência e foram perseguidas por um veículo, ainda não identificado.

Durante a perseguição, o veículo onde as testemunhas estavam, um carro modelo Palio também foi alvejado. A polícia desconhece quem são os autores dos disparos e o motivo da perseguição às vítimas.

Na tentativa de fugir da perseguição, os ocupantes do Palio, sendo uma mulher e dois homens perderam a direção do carro próximo a uma escola e sofreram um acidente. Moradores da região presenciaram a ação criminosa.

Após o acidente, um dos ocupantes do Palio buscou refúgio dentro da Escola Estadual Alfredo Montes. Um dos suspeitos invadiu o colégio armado e efetuou os disparos. Houve pânico entre os alunos e as aulas foram suspensas logo após o ocorrido.

As vítimas foram socorridas, com ferimentos à bala, por populares que presenciaram a violência. A informação é que as três vítimas foram levadas ao Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse).

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse) os feridos foram identificados como Jefferson da Silva Santos, de 22 anos. Ele levou um tiro de raspão passou pela sutura e permanece em observação na área verde.

David Jones Rodrigues da Silva, de 24 anos, foi alvejado e encontra-se no centro cirúrgico. Cinthia Alves dos Santos, de 31 anos, levou um tiro de raspão e encontra-se na área verde em observação.

A qualquer momento mais informações no Portal Infonet. O internauta pode encaminhar imagens e vídeos por meio do jornalismo@infonet.com.br.

* A matéria foi alterada às 15h10 para acréscimo da identificação das vítimas

Por Kátia Susanna

Comentários