Toda a verdade sobre a comunidade Resina

0

O pronunciamento do Deputado Federal Iran Barbosa (PT-SE) na Câmara Federal acerca da comunidade Resina, no município de Brejo Grande, deste Estado, com o qual afirma que a NORCON desapropriou famílias, ateou fogo em suas casas e os ameaçou de morte com a presença de capangas armados, exige da NORCON uma manifestação pública, revelando TODA A VERDADE sobre esses fatos, o que fazemos agora e por esta via.

Ao contrário do que diz o Deputado, a NORCON não desapropriou ninguém, nem tampouco ameaçou ou mesmo ali esteve acompanhada de capangas ou coisa similar.

A bem da verdade, a NORCON adquiriu a área onde se encontravam morando diversas famílias desde há muito tempo, pelo que se sabe.  Em vista disso, foi realizada uma audiência com o Ministério Público Federal, contando com a participação de representantes da comunidade de Resina, bem como o padre Isaias Nascimento, da Diocese de Propriá, e representantes da Norcon, que ali se comprometeu em não fazer nenhuma intervenção na região em questão, desde que a comunidade, formada em setembro de 2008 por 70 famílias, também não permitisse a chegada de novos posseiros. A Norcon cumpriu e continua a cumprir a sua parte.

É claro que a NORCON, atual proprietária da área em foco, tem interesse na transferência desses posseiros daquele local. Por isso, e depois que foi proposta a permuta desses barracos por casas de alvenaria a serem construídas no povoado Saramém, distante dali apenas 500 metros, foi formado um cadastro desses interessados, a tudo acompanhando o Ministério Público Federal, por intermédio da Procuradora da República a Dra. Gicelma dos Santos Nascimento.

Passo seguinte, a NORCON construiu 26 casas de alvenaria, com banheiro, esgotamento sanitário, quartos, cozinha, e quintal, fazendo a entrega e conseqüente transferência desses cadastrados para aqueles imóveis, no dia 27 de novembro último. Essa operação foi toda filmada e acompanhada por 03 policiais federais, o delegado da Polícia Civil de Brejo Grande Dr. Júlio Figueiredo de Aquino,  vários policiais militares, além de funcionários e do advogado da NORCON. Tudo transcorreu de forma calma.

As autoridades policiais acima citadas somente permaneceram no local o tempo suficiente para perceber que se tratava de operação legal, regular, ordeira e pacífica.

Foram os próprios moradores, aderentes à permuta que realizaram a mudança, destruindo, com suas próprias mãos, os seus antigos barracos e ateando fogo nas palhas que serviam de cobertura, com o único objetivo de inibir possíveis e futuros invasores para aquela área.

Como se vê, as informações maldosamente lançadas pelo Deputado são falsas, destorcidas da realidade e de que tudo que ali se passou. Desconhecemos as razões que levaram o Parlamentar a adotar essa atitude, levantando contra esta Empresa fatos inverídicos, como se munido de algum despropósito aqui inconfessável, sem sequer ouvir esta Empresa, sem se inteirar dos verdadeiros fatos, contrariando a imagem que sempre se teve dele, como um político sóbrio, democrata e sério.

A NORCON irá mais a fundo, revolvendo a questão em todas as instâncias necessárias, de modo que impere sempre a verdade, nada mais do que a verdade, pois na sua história de vida, jamais se ouvira falar que tenha ameaçado quem quer que fosse, muito menos os pobres pescadores daquela região, os quais, depois de adquirirem uma moradia digna, continuarão podendo explorar a sua atividade pesqueira como dantes.

Essa é a mais PURA VERDADE.

 

Construtora Norcon

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais