Trabalho não é escravidão

0

O desânimo, que leva muita gente a encarar o trabalho como um fardo necessário à sobrevivência, será alvo da palestra que o médico psiquiatra Roberto Shinyashiki apresenta em mais uma visita a Aracaju. O evento acontece amanhã, dia 2, a partir das 20 horas no Espaço Emes. Pós-graduado em Administração de Empresas, Shinyashiki tem atuado em diversas organizações para, entre outras coisas, alertar sobre as atitudes de empresários e funcionários sobre o significado do trabalho. Segundo o psiquiatra, a raiz da forma deturpada como o trabalho é visto remonta à Grécia antiga. “Naquela época os gregos consideravam o trabalho como uma atividade de escravos. Nobres e intelectuais tinham orgulho de não trabalhar. Por sinal, a palavra trabalho tem origem no vocábulo latino tripaliu, denominação dada a um instrumento de tortura. Então, há muito que se associa trabalho a tortura. É interessante ver que mesmo depois de tanto tempo as pessoas ainda têm essa referência negativa do trabalho, por isso muitas procuram dar o mínimo para receber o mínimo. Por outro lado, também vemos empresários que dão o mínimo aos seus colaboradores e esperam retirar o máximo”, analisa o conferencista. A palestra “Você: a alma do negócio” promete tratar de forma aprofundada sobre este tema e suas diversas implicações. Outras informações sobre o evento podem ser conseguidas através dos telefones (0xx79) 9972-8193 ou 214-1451, ou pelo e-mail hilda@infonet.com.br.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais