Tráfico: polícia apresenta quadrilha

0

Seis integrantes da quadrilha foram presos
Uma quadrilha de traficante muito bem articulada na Grande Aracaju é desbaratinada por policiais civis, do Departamento de Narcóticos (Denarc) e o Departamento de Inteligência da Polícia (Dipol), além da polícia militar, através Complexo de Operações Especiais (COE) e Rádio Patrulha (RP).

De acordo com o delegado Osvaldo Resende após denúncias na região de Socorro, a polícia começou a trabalhar na identificação dos integrantes e na forma de trabalho da quadrilha. “Foram três meses de trabalho intenso, buscando saber como funcionava o trabalho da quadrilha e durante as últimas semanas conseguimos efetuar as prisões”, explica.

Presos

Victor e Léo foram apresentados (Foto: Portal Infonet)
Até o momento a polícia prendeu seis integrantes identificados como Marco Leonardo Dória Prata, 23 anos, conhecido como Léo, Cristina Emília, 48 anos, conhecida como Kika, Victor Martins Rodrigues, 25 anos e ex presidiário, Celiane Silva de Jesus Lima, 19 anos, Adelmo de França, 38 anos, Carlos Luis Santos Junior, 24 anos e conhecido como Gordo.

Articulação

Osvaldo Resende ainda pontuou que a quadrilha trabalhava como uma verdadeira organização, onde cada integrante exercia uma função específica.  “ Kika, que é mãe de Léo era uma espécie de tesoureira da quadrilha, pois ficava responsável pela movimentação do dinheiro. Léo havia adquirido diversas casas espalhadas em alguns bairros, onde colocava uma pessoa morando em cada casa e distribuía a droga nestas casa. Haviam pessoas que vendiam as drogas para ele.

Polícia prendeu R$ 18 mil, resultado da venda de drogas (Fotos: Portal Infonet)
Já Adelmo, que exercia a função de taxista fazia a distribuição das drogas nestas casas”, explica o delegado.

Ainda de acordo com Osvaldo Resende, essa tática de distribuição tinha a intenção de burlar a polícia e não ter prejuízo. “Ele fica livre de ser pego com drogas e ainda que a polícia descobrisse uma casa, o prejuízo seria menor, levando-se em consideração que existiam outras casas com drogas”, salienta.

De acordo com o Tenente Rocha, que comandou a primeira prisão, a quadrilha começou a ser desarticulada através de Adelmo. “Adelmo foi o primeiro a ser preso, na avenida principal do conjunto João Alves e dentro do carro dele, um veículo Corsa Sedan, que funcionava como taxi de fachada encontramos meio quilo de crack e mais de R$ 5 mil em espécie”, conta.

Polícia montou um quadro de ramificação da quadrilha (Foto: Portal Infonet)
Apreensões

No total da operação até o momento foram apreendidos R$ 18 mil, uma pequena quantidade de maconha, crack, cocaína, balança de precisão, vários veículos automotores, eletrônicos, arma e munições de uso restrito das forças armadas.

Ainda segundo a polícia, a operação teve um resultado considerável, mas inferior ao que normalmente é movimentado pela polícia. “Esta quadrilha movimentava cerca de R$ 100 mil por mês. Além disto, Léo que residia em uma casa na periferia da cidade, possuía dentro da casa móveis e eletrônicos “top de linha””, finaliza Osvaldo Resende


 

Comentários