Tragédia: Crea diz que canteiro de obras está legalizado

0
Acidente ocorreu na última quinta-feira, 23. (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na tentativa de identificar as causas da queda de um guindaste que provocou a morte de dois operários e deixou outros quatros feridos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) fez uma vistoria no canteiro de obras onde ocorreu o fato e constatou legalidade na documentação perante ao órgão.

De acordo com o presidente do Crea, Arício Resende, a manutenção e operação do guindaste era feita por uma empresa terceirizada contratada pela construtora Norcon. O presidente ainda tomou conhecimento de que no momento do acidente havia um engenheiro de segurança do trabalho, mas para ele, ainda não é possível ter constatações sobre as causas da tragédia. “As causas só saberemos após as conclusões das investigações dos órgãos criminalistas, da Polícia Civil, do Ministério do Trabalho, e saber se houve um erro humano, técnico ou defeito na máquina. Nossa vistoria apenas constatou regularidade da obra perante o Crea”, revelou.

A Defesa Civil do Município de Aracaju também fez uma vistoria no local do acidente, mas de acordo com o coronel Reginaldo Moura, coordenador da Defesa Civil Municipal, o apurado pelo órgão não traz informações que acrescentem destlhas às investigações. Ainda de acordo com o coronel, se o acidente envolvesse um prédio habitado, por exemplo, a Defesa Civil seria o órgão mais competente para as vistorias, mas no caso deste acidente, outros órgãos são mais adequados para investigação.

Segundo Moura, a Defesa Civil fará um relatório do que constatou e ficará a disposição da justiça caso seja acionada.

Investigações

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE) passou a responsabilidade das investigações para a 8º Delegacia Metropolitana. O delegado Cristiano Barreto afirmou que foi designado na tarde desta segunda-feira, 27, para instaurar o inquérito policial e levar à frente as investigações. Cristiano informou que assim que analisar todo o relatório que lhe foi passado, ele estabelecerá os procedimentos para as ouvidas das testemunhas ao longo da semana.

Por Ícaro Novaes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais