Tragédia marca final da JH

0

Mais de 150 pessoas ficaram feridas em acidente acontecido no estádio São Januário durante a final da Copa João Havelange. Tudo começou com uma briga na arquibancada, por volta dos 23 minutos de jogo. No pânico, as pessoas começaram a correr e foram empurrando quem estava embaixo. O alambrado, onde foi encontrado ferrugem pela perícia técnica, não resistiu e cedeu, fazendo as pessoas caírem umas por cima das outras. A polícia tentou conter a multidão na tentativa de evitar pisoteamento e outros acidentes mais graves. Ambulâncias e helicópteros salva-vidas invadiram o gramado. O governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, ordenou o fim do jogo e disse que disponibilizou o Maracanã para a partida, mas os dirigentes do Vasco da Gama não aceitaram. Eurico Miranda, presidente do Vasco, pediu para que o jogo fosse reiniciado. Irritado com o cancelamento do jogo, Eurico reagiu qualificando o governador de “frouxo e incompetente”, pois segundo ele, havia policiamento e assistência médica suficientes. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva divulga decisão ainda hoje. Duas das opções são: um novo jogo ou a divisão do título.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais