Travesti acusa policial de tentativa de homicídio

0

O travesti ‘Márcia’, nome de Rogério Amaral de Melo,  de 26 anos, acusa um oficial da Polícia Militar de Sergipe de tentativa de homicídio. Em entrevista à Rádio Jornal, Márcia afirma que tudo aconteceu no dia 28 de março, sábado à noite, quando o policial convidou Márcia e uma amiga, conhecida como Kitana, para realizarem um programa.

Após o ato, que aconteceu no carro do PM em uma rua da Coroa do Meio, o oficial não quis pagar o valor combinado. “Tínhamos cobrado R$ 30 para cada, mas ele só quis pagar R$ 10”, diz Márcia.

Durante a discussão, Márcia afirma que o policial tirou uma pistola e atirou em Kitana, atingindo o braço. Em seguida, efetuou um disparo que atingiu a barriga de Márcia. De acordo com o travesti, o policial ainda efetuou um disparo na própria perna para simular uma tentativa de assalto.

Márcia ficou mais de 10 dias internada no Hospital Governador João Alves Filho. A bala alojou-se próximo à coluna do travesti. Após alta médica, Márcia foi levada à Delegacia Plantonista, onde foi presa acusada de tentativa de assalto. Na manhã de hoje, 8, o travesti foi encaminhado ao presídio do bairro Santa Maria.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais