Troca de tiros no Cope deixa dois feridos

0

Delegado Everton detalhou a troca de tiros dentro do Cope(Foto: Portal Infonet)
Na manhã desta quarta-feira, 2, uma troca de tiros dentro do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), deixou duas pessoas feridas.

Segundo o delegado coordenador do Cope, Everton Santos, três homens foram presos na noite dessa terça-feira, 1°, e encaminhados ao Cope. “Ontem recebi a informação do capitão Ribeiro, de Tobias Barreto, que três pessoas haviam sido detidas lá no município e que podiam ter envolvimento com assaltos a agências bancárias na região, então solicitei aos delegados André Baronto e Cristiano Barreto que fossem até lá”, explica.

Ainda de acordo com o coordenador, esses três homens foram trazidos para o Complexo de Operações e ficaram presos, algemados em áreas distintas. “Como aqui só temos um xadrez e não podíamos deixar os três juntos no mesmo local, algemamos e deixamos em compartimentos separados. Acontece que na manhã de hoje, por volta das 5h30 da manhã, um dos delinquentes pulou em cima de um policial e conseguiu, mesmo algemado, arrancar a arma e disparar contra o civil, na tentativa de fugir”, detalha Everton

As informações dão conta de que no momento do disparo, outro policial estava próximo e acabou disparando contra o preso. “O preso estava armado e havia disparado contra o policial, então o outro civil teve que disparar contra ele e os dois foram encaminhados ao hospital”, relata.

Everton Santos ainda informou que as investigações vão continuar e que o trabalho da polícia, agora, é identificar os três assaltantes. “Eles deram nomes falsos e a única coisa que sabemos nesse momento é que dois são do estado de São Paulo e um da Bahia. O que foi baleado, nos passou o nome de Sérgio Mendes, 33 anos, mas temos certeza que o nome é falso”, afirma o coordenador do Cope.

Huse

De acordo com informações da assessoria de comunicação do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o assaltante Sérgio levou um tiro no abdômen, e está no Centro Cirúrgico. Ainda segundo a assessoria, apesar de o estado de saúde ser delicado, o paciente permanece consciente e verbalizando.

Já em relação ao policial civil, identificado como João Cruz, de 68 anos, a informação da assessoria é de que ele foi alvejado de raspão no joelho, passou por exames de raio-x, fez curativos e está em observação.

Por Alcione Martins

Comentários