Turismo e vôos charters

0

Sobre o turismo sergipano, Pedrinho diz que não o preocupa especificamente a suspensão de vôos da Varig, como ocorre desde o último dia 8. “Tivemos, por um problema que afeta a Varig nacionalmente, a suspensão de vôo. Mas no próximo mês, se o DAC e o Governo Federal permitirem, a Gol Linhas Aéreas suprirá esta deficiência e ainda solicitou mais um vôo direto Aracaju/São Paulo, sem falar no caso da Ocean Air que chegou em Sergipe com um vôo diário e já está operando três”, diz.

 

Segundo ele, quando assumiu a Secretaria de Turismo havia registro de apenas um vôo charter, pouco mais de 500 passageiros num ano. “Somente em 2004 trouxe a Sergipe 14 mil passageiros do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil por meio deste mecanismo, que é o fretamento de aviões. Este ano, de janeiro a julho, o número já chega a exatos 10.099 passageiros”, comemora.

 

Em relação a movimentação no fluxo de passageiros no Aeroporto de Aracaju, o secretário afirma que os índices subiram para 53% a mais do que no ano passado. “Temos feito um trabalho sério, promissor, gerando emprego e renda, aumentando o número de hotéis, pousadas e equipamentos turísticos. Atraindo investidores para o Estado. Por tudo isso, iremos cumprir a promessa feita quando de nossa possa de que, ao deixarmos a Secretaria, duplicaríamos o número de turistas no Estado. Não tenho dúvidas e só quem tem a ganhar é o povo sergipano”, garante.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais