Um dia de festa para todos

0

O domingo foi um dia de festa para o Brasil, um dia de festa para Sergipe. A festa da democracia, aquela que busca construir o futuro através dos nomes consagrados nas urnas. Não importam os problemas que tenham ocorrido, o povo soube, pacificamente, escolher os nomes para compor a bancada sergipana na Câmara Federal, os dois novos senadores, os 24 deputados, o governador do Estado e o presidente da República. A bem da verdade, nem aqui, nem alhures, houve, por assim dizer, surpresas. Claro, não se esperava um segundo turno no Rio Grande do Sul ou que o candidato tucano concluísse a apuração à frente do candidato petista. Também que o governador Hugo Napoleão, no Piauí, fosse surpreendido pelo candidato petista. De resto, torcia-se por um segundo turno em São Paulo – Maluf de fora; concorrem Alckim e José Genoíno – e no Rio de Janeiro – entre Rosinha e Benedita. Foi ótimo que a eleição em Alagoas fosse sepultada logo no primeiro turno – com Ronaldo Lessa ganhando de Fernando Collor -, enquanto se confirmava o favoritismo de Antônio Carlos Magalhães e seus candidatos na Bahia. Democracia é isso mesmo. E o povo brasileiro soube escrever com civismo o seu próprio futuro, levando Luiz Inácio Lula da Silva e José Serra para uma nova disputa, no final deste mês.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais