Vacinação contra Febre Aftosa encerra no dia 10 de julho

0
Prazo para vacinação se encerra em 30 de junho e, para declaração de vacinação, em 10 de julho (Foto: Emdagro)

A primeira etapa de 2020 da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa em Sergipe está na reta final. Criadores de bovinos e bubalinos têm até 30 de junho para vacinar seus rebanhos e até 10 de julho para encaminhar a declaração de vacinação e a nota fiscal de compra da vacina à Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe – Emdagro.

O produtor rural que não segue as regras é considerado infrator, pelo Sistema Estadual de Saúde Animal, e fica sujeito, além da incidência de multa, a sanções diversas, como a impossibilidade de realizar operações de crédito e comercialização de seus animais, produtos e subprodutos.

Neste ano, por conta das regras de isolamento em prevenção à Covid-19, a Emdagro criou canais digitais para receber os comprovantes de que a vacinação foi feita, e o produtor rural pode entregar esses documentos, digitalizados, por meio whatsapp (79) 99191-4341, pelo e-mail codea@emdagro.se.gov.br ou presencialmente, no escritório da Emdagro mais próximo, de segunda à sexta-feira, no horário de 07h às 13h. Para que Sergipe siga sendo considerada Zona Livre de Febre Aftosa, a meta é de vacinar 1,1 milhão de cabeças de bovinos e bubalinos até o final da campanha, que começou no dia 1º de junho em todo o Nordeste, exceto Bahia. Primeiramente agendada para ocorrer em maio deste ano, a campanha foi adiada por um mês, por conta do isolamento decorrente da pandemia do novo coronavírus.

A declaração de vacinação, comumente disponível nos escritórios, também pode ser baixada no site da empresa: www.emdagro.se.gov.br. A entrega deste documento preenchido, e das notas fiscais da compra da vacina, é obrigatória e tem 10 de julho como prazo final. De acordo com a Lei 3.112/1991 e o Decreto Estadual nº 18.959/2000, o criador que não atender os prazos exigidos pelas campanhas de vacinação contra a Febra Aftosa, sofre medidas punitivas, de forma isolada ou cumulativa, em caso de reincidência. A diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade, avalia que a campanha está transcorrendo bem, mas reforça, junto aos criadores que ainda não vacinaram, a importância de cumprirem com essa obrigação, para evitar riscos à saúde do seu rebanho, prejuízos aos seus negócios rurais e à defesa sanitária do estado de Sergipe.

“Pedimos, a todos os produtores rurais, nessa reta final da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, que agilizem a compra da vacina, façam a vacinação e providenciem, imediatamente, realizar a declaração de seus animais junto à Emdagro. Pois a campanha se encerra dia 30 de junho e os produtores que não fizerem a declaração até o dia 10 de julho, ficam impossibilitados de realizar financiamento bancário, fazer a comercialização de seus animais, além do pagamento de multa”, alertou Aparecida Andrade. A nota fiscal da compra das vacinas, anexadas à declaração de vacinação a ser entregue, confirma que as doses foram adquiridas nas lojas autorizadas pelo Ministério da Agricultura. Ainda segundo ela, os produtores que adquirirem a vacina em conjunto, também deverão apresentar a declaração de vacinação em conjunto.

Comentários