Valadares discorda de ministro

0

Hoje pela manhã, o senador Antônio Carlos Valadares falou sobre sua intervenção durante o debate a respeito da transposição do rio São Francisco realizado segunda-feira, dia 2 de maio, na sede nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília. Segundo o parlamentar ninguém pode acusar ninguém. “Só porque eu fiz uma pergunta um monte de gente começou a telefonar pedindo explicação. Minha pergunta e requerimento foram tão bons que o presidente da OAB aprovou na mesma hora”, disse.

A pergunta a qual se refere o senador foi sua intervenção a respeito dos dados apresentados pelo governador de Sergipe, João Alves e o apresentado pelo ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes. Este último, segundo Valadares, estava embasando a sua explanação em números que teriam sido fornecido pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). A proposição do parlamentar sergipano foi de que o presidente da empresa fosse convidado a comparecer na  próxima audiência, marcada para o dia 13 de junho, para prestar esclarecimentos sobre os dados apresentado pelo ministro, o que na opinião de Valadares colocaria um fim ao impasse da veracidade dos mesmos.   

O senador comentou ainda sobre as colocações de Ciro Gomes expostas na semana passada durante uma reunião da comissão da Amazônia. Na ocasião o ministro teria dito que que é a favor da tese “’Transposição não, revitalização sim’ ou é ingênuo, pois não tem conhecimento do que significa revitalizar, não sabe o que é revitalização. Ou então é malicioso, pois é contra levar água para os necessitados e se refugia no argumento da revitalização”, conforme colocou o ministro que afirmou que um projeto de revitalização conforme as regras levaria cerca de 20 anos para ser realizado.

Gomes teria dito ainda que caso não haja embasamento em uma fonte responsável, dizer que a transposição ser ruim para os Estados doadores na passa senão de terror leviandade, demagogia e picaretagem intelectual. Ele acrescentou que garante que o Governo Federal vai a público pedir desculpas caso alguém tenha algum número para apresentar que demonstre e corrija o suposto erro que está sendo cometido. “Eu me retiro deste projeto. Porque eu jamais farei parte algo tão funesto que ira prejudicar a população brasileira”, declarou Gomes.

Valadares disse que deve-se lutar sim forma intransigente para a revitalização, mas que isso não deve ser feito de forma a transformar rio São Francisco em política eleitoral para enganar a população muitas vezes mal informada. “Minha luta em favor da revitalização não começou de agora. Eu venho lutando a cerca de cinco anos pela emenda que destinaria uma porcentagem da arrecadação da União para a revitalização do Velho Chico. Acho que a declaração de Ciro foi intempestiva”, disse o senador.

O parlamentar sergipano fez questão de destacar que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) já anunciou, através de seus 40 membros, que é possível todos os projetos de irrigação dos Estados doadores sejam prejudicados, pois poderá não haver água suficiente para viabiliza-los. Além disso o senador acrescenta que até mesmo o Banco Mundial é contra o projeto e que já teria anunciado que negaria o dinheiro se o Governo quisesse um empréstimo para realizar a Transposição.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais