Vandalismo gera reinstalação em média de 50 placas por mês em Aracaju

0
Segundo a SMTT, o custo para a confecção de cada placa é de R$ 200. (Foto: Ascom SMTT)

Mesmo sendo instrumentos essenciais para a organização do trânsito, as placas de sinalização tornaram-se alvos constantes de furtos e vandalismos nas ruas e avenidas de Aracaju. As atitudes criminosas geram complicações à mobilidade da cidade e também prejuízos aos cofres públicos, já que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) precisa confeccionar um novo material.

Na capital sergipana, são reinstaladas, em média, 50 placas por mês. A confecção, implantação, manutenção e substituição delas é uma responsabilidade da Diretoria de Planejamento e Sistemas da SMTT, que mantém uma fábrica de placas própria exatamente para este fim. O custo para a confecção de cada placa é de R$ 200, o que significa que o poder público desembolsa cerca de R$ 10 mil mensais para repor material de sinalização roubado ou danificado.

O superintendente da SMTT, Renato Telles, lamenta a situação e conta que a superintendência trabalha em parceria com os órgãos de segurança para inibir ações desta natureza. “Infelizmente, esse tipo de ação criminosa gera despesas para os cofres públicos, sendo que este recurso poderia ser investido, por exemplo, em pinturas de faixas de pedestres”, conta.

Disque denúncia

Em caso de vandalismo, a população pode colaborar denunciando este tipo de ação para a Guarda Municipal de Aracaju, através do telefone 153, ou à Polícia Militar de Sergipe, por meio do 190. As placas serão repostas de acordo com necessidade e demanda e a população, por meio da Ouvidoria da SMTT (79 3238-4646), pode informar sobre a falta de sinalização em determinada via.

Fonte: Ascom SMTT

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais