Ventos fortes geram estragos e destruição em bairros da capital

0
Houve o destelhamento de parte do mercado Virgínia Leite Franco (Foto: Emsurb)

Os ventos fortes que ocorreram durante a noite da segunda-feira, 5, e a madrugada desta terça-feira, 6, na capital. Acompanhadas de chuva, as rajadas de vento geraram algumas ocorrências, como a queda de uma árvore no Cidade Nova, o destelhamento de parte do Mercado Virgínia Leite Franco e de duas residências – uma no bairro Industrial e outra no Coqueiral -, além de outdoors que caíram ou tiveram a estrutura comprometida.

outdoors desabaram (Foto: Emsurb)

Porém, segundo o secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), Luís Fernando Silveira, durante a madrugada, pelo número 199 foi registrado apenas o caso de uma residência que foi parcialmente destelhada, no bairro Industrial. “Recebemos o chamado por volta das 4h30 e fomos até o local, onde interditamos a cozinha e um dos quartos”, revela Luís Fernando.

Na manhã desta terça, a equipe de Engenharia da Defesa Civil de Aracaju retornou à residência para fazer uma avaliação geral dos riscos. “Durante o dia, a visibilidade é maior”, explica o coordenador do órgão, major Silvio Prado. Em decorrência dos fortes ventos, também foi registrado o acúmulo de areia da praia na pista do Farol, na Coroa do Meio.

Placas foram destruídas pelos ventos (Foto: Emsurb)

O secretário Luís Fernando explica que a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) já foi acionada para desobstruir a via. A Empresa também realiza o recolhimento das peças que caíram em via pública e realiza a vistoria no mercado Virgínia Franco.

De acordo com o alerta emitido pela Defesa Civil na noite desta segunda, os ventos fortes devem continuar até a quarta-feira, dia 7, por isso, as equipes do órgão continuam realizando o monitoramento e permanecem de prontidão para a tomada de providências. A orientação é redobrar a atenção, observar estruturas de telhado e vidraça dos imóveis, além de evitar colocar veículos perto de árvores. Em qualquer situação adversa, a pessoa deve sair da residência onde se encontra e ligar para o telefone 199.

Fonte: PMA

Comentários