Viaduto da BR-101 é liberado e obra de duplicação prossegue

0

Viaduto da saída de Aracaju
Após a abertura do viaduto que dá acesso a BR -101, as obras de duplicação da rodovia prosseguem em outros trechos. A próxima etapa das obras segue até Pedra Branca, em Laranjeiras. No mês de março começa a duplicação do trecho da divisa de Alagoas até Estância e da restauração e duplicação entre Umbaúba e Cristinápolis.  

Após nove anos de obras o viaduto foi aberto ontem, 21, eliminando o incômodo retorno de 4km para quem faz o caminho à Salvador. “A gente vai economizar tempo e combustível. Só falta iluminação à noite, tanto nesse viaduto quanto no da entrada de Itabaiana”, aponta o taxista Walter Trindade.

O motorista de Itabaiana, Luciano Santana, diz que não sentiu dificuldade na hora de entrar nas alças do viaduto. “Está melhor do que era e bem fácil para se guiar”, relata.

Apesar do longo tempo em construção, o Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transportes (Dnit) considera as obras com tempo real de três anos. “Entre embargo do Tribunal de Contas da União, falta de recursos e períodos chuvosos, nós tivemos realmente três anos de construção”, diz Carlos Alberto Sarmento, diretor do Serviço de Engenharia do Dnit.

BR-101, vista por cima do viaduto
A entrega do viaduto conclui uma etapa das obras de duplicação da BR-101. O próximo trecho a ficar pronto é o de Pedra Branca que será entregue até outubro. De acordo com Sarmento, os viadutos de Nossa Senhora do Socorro e Laranjeiras podem gerar algum problema para cumprir esse prazo. “Em abril nós entregamos o grosso da obras e os dois viadutos ficam prontos até outubro”, garante.

O conjunto de obras de duplicação da BR é composto por quatro viadutos (Aracaju, Itabaiana, Nossa Senhora do Socorro e Laranjeiras) e duas pontes (uma nova sobre o rio Cotinguiba, e uma antiga que será restaurada). Ao todo devem ser investidos R$ 70 milhões para finalizar todos os trechos. Até o meio do ano devem ser licitados os trechos de Própria até Estância.

Comentários