Vigilantes recebem orientações de técnicas de segurança

0
Palestra aconteceu na Acadepol (Fotos: Portal Infonet)

Os vigilantes da empresa Pinheiro Segurança e Vigilância receberam na manhã desta quarta-feira, 22, orientações de técnicas de segurança do Cel. Mauricio Yunes, Comandante da Policia Militar do Estado de Sergipe. Na oportunidade, Coronel Iunes falou sobre a postura do vigilante e sua segurança. A iniciativa faz parte do I Encontro de Vigilância e Segurança – (SIPAT – Semana Interna de Prevenção do Acidente de Trabalho), promovido pela empresa.

De acordo com Iunes, os vigilantes devem ficar atentos às normas de prevenção. Para ele, o conhecimento dessas técnicas é fundamental. “É importante para que o trabalho na área de segurança possa ter um pouco mais de conhecimento, que é fundamental para todas as áreas. Esses profissionais devem trabalhar de forma preventiva, já que atuam na área de segurança. O melhor é que eles sempre tenham cautela de forma preventiva, para que não hajam acidentes como temos visto em nosso estado”, disse.

Já Marco Pinheiro, diretor da Pinheiro Vigilância e Presidente do SINDESP, explicou que a iniciativa tem como objetivo relembrar métodos de prevenção. “A Pinheiro Vigilância está promovendo essa semana de segurança do trabalho e nada melhor do que trazer pessoas notórias como o Coronel Iunes, para falar sobre métodos de prevenção. Nós o convidamos para tratar essas questões. Os ataques a vigilantes têm crescido, portanto, estão sendo alvo dos bandidos. Os vigilantes muitas vezes caem no comodismo, e não fazem as rotinas de segurança. Então ao invés que discutimos de quem é a culpa, a empresa resolveu que é importante promover este tipo de curso para os  funcionários.

Adelan e José Felix aprovaram a iniciativa

Na oportunidade, os vigilantes aproveitaram para expor suas dificuldades nos ambientes de trabalho. “Nós muitas vezes trabalhamos em ambientes com pouca iluminação e ficamos mesmo expostos. Nestes casos não sabemos o que fazer se esperamos ou se chamamos a polícia”, disse um dos participantes.

Para o vigilante Adelan dos Anjos, de 31 anos, o momento de discussão foi oportuno, já que os casos de ataques a vigilantes aumentaram. “Eu acho que esse evento vai nos trazer conhecimento para nos lembrar das nossas obrigações quanto à segurança’, diz.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais