Vôos saindo de Aracaju também registram atrasos

0

A crise no sistema aéreo brasileiro, agravada desde a última terça-feira, 5, também está afetando os vôos do Aeroporto Internacional de Aracaju. A pane que cortou a comunicação entre as aeronaves e os controladores do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo 1 (Cindacta 1), em Brasília, estão atrasando a chegada e a saída dos aviões.

 

Além da demora no check-in, que está levando em média uma hora para ser realizado, os passageiros estão enfrentando atrasos, em média, de três a quatro horas. A maior reclamação deles, entretanto, é o despreparo dos funcionários das companhias ao tentarem explicar a situação.

 

“O pior é a falta de informação e a insegurança desses funcionários”, conta a psicóloga clínica Maria Lúcia de Oliveira. Com um vôo marcado às 15h15 pela TAM, vindo de Recife com destino a Salvador, Maria relatou que a previsão da companhia era do vôo sair às 17h ou às 18h.

 

Situação pior é a do aposentado José Marques. Ele chegou ao aeroporto por volta da meia-noite, já que seu vôo para Vitória estava previsto para partir à 1h30 da manhã, mas ainda não decolou. De acordo com José, ele foi informado de que ele viajaria às 18h. “Quem trabalha não tem direito ao que é certo. Nosso chefe de nação está muito devagar”, desabafa o aposentado.

 

Explicações

 

Segundo o assessor de comunicação da Infraero Keldo Gabriel, passageiros que se sentirem lesados deverão comunicar suas reclamações à Agência Nacional da Aviação (Anac), através de um formulário disponível no guichê da Ouvidoria da Infrearo no aeroporto.

 

Keldo conta ainda que demais dados sobre atrasos e cancelamentos somente podem ser obtidos através da Anac. De acordo com orientações da Agência, a Infreaero não pode divulgar quais vôos estão em situação de irregularidade.

 

O Portal Infonet tentou contactar a sede da Anac em Brasília, mas todos os telefones repassados pela Infraero não atendem.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais