Zona norte: moradores reclamam de falta de pavimentação

0
Moradores ficam apavorados com poça de lama e esgoto (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

Moradores e comerciantes da avenida Euclides Figueiredo, na zona norte de Aracaju, estão revoltados com ausência do poder público e insatisfeitos com a falta de pavimentação na extensão da via. O trecho nas proximidades do Loteamento Pousada Verde é o mais problemático, segundo os moradores.

Naquelas imediações, o fluxo de veículos está praticamente a meia pista, para atender às duas mãos de direção. Uma situação que coloca em risco a vida de pedestres que tentam atravessar a rua. “Quando chove isto aqui forma uma grande lagoa e fica difícil atravessar com a movimentação dos carros”, comenta a dona de casa Maria José da Costa. “Há risco até da gente ficar doente. Tem uma mulher que mora lá pra cima que teve leptospirose, acho que foi de tanto ela passar pelas lagoas aqui”, comentou.

Josimeire: dificuldades para atravessar pista

No trecho, há um grande buraco e, ao redor, se formou um extenso lamaçal de onde exala grande mau cheiro. “A gente tem que suportar esse cheiro de esgoto misturado com lama todo dia e isso acontece sempre”, observou a cuidadora de idoso Josimeire de Carvalho Jesus. “Parece com uma estação de esgoto e ninguém faz nada”, disse.

O auxiliar administrativo Jhonny David Santos diz que o problema decorre de obras de pavimentação inacabadas. “O problema é que a prefeitura começa as obras e depois deixa à toa e quando chove a situação fica complicada. A terra das obras escorre e fica na parte mais baixa da avenida, causando grandes transtornos e riscos”, observou.

A assessoria de imprensa informou que a Empresa Municipal de Obras e Urbanismo (Emurb) realizou limpeza na rede drenagem na semana passada, mas choveu muito e houve concentração de areia. Segundo a assessoria, a equipe da Emurb programou nova limpeza da rede de drenagem para a próxima sexta-feira, 20.

Carros dividem meia pista

A Emurb admite os problemas e revela que é consequência da falta de rede de esgoto. Por falta da rede, segundo a assessoria da Emurb, os moradores acabam lançando dejetos em bocas de lobo, construídas exclusivamente para as águas pluviais. Na ótica da Emurb, o problema só será resolvido definitivamente com a implantação da rede esgoto na região.

Em nota, a assessoria de Comunicação Social da Deso informou que: "A Deso é responsável pela coleta e tratamento de esgoto onde há de esgotamento implantada. A empresa realiza, na Grande Aracaju, obras de expansão da cobertura de coleta e tratamento de esgoto. O índice de atendimento passou de 32%, em 2007, para 50%, em 2013 e existem recursos garantidos para uma cobertura próxima de 90% nos próximos anos, em bairros da zona norte, sul e expansão".

Por Cássia Santana

"A matéria foi atualizada às 9:16 para acréscimo da nota da assessoria de Comunicação da Deso.

Comentários