A alegria divina de ser padre

0

Para o funcionário público Cariolando Silva, de 45 anos, acumular a profissão de padre é uma história que já dura 31 anos e tem apoio da família. Tudo começou como brincadeira, mas com o tempo virou coisa séria. Carnaval, São João, cavalgadas, casamentos caipira são algumas das festas onde essa figura pode aparecer. O padre belga “Adriano de Lafontone”, como é chamado, esteve em quase todas as edições do Pré-Caju. Onze vezes no total. Segundo Cariolando, a brincadeira não tem intuito de denegrir a imagem católica, pois “padre belga” é uma referência positiva aos padres diocesanos. Padre Gerard, Cristiano e outros padres belgas que residiam em Propriá, foram as fontes inspiradoras. Dos padres, o sotaque engraçado e os costumes singulares foram absorvidos perfeitamente. Animação e carisma são características marcantes dessa figura, que como não poderia deixar de ser, estará marcando presença no Pré-Caju 2004. Então, quando você estiver curtindo a festa e encontrar o “padre belga”, pare e veja essa figura de perto. Só não vale se confessar. Por Guilherme Gouy

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais