A importância da rua de São João

0

Aqueles que hoje possuem mais de 30 anos devem se lembrar dos tempos áureos da rua de São João. Até hoje, motivo de orgulho entre seus moradores, a festa que começou através de um ato religioso representa um grande marco na evolução do São João em Aracaju. Quem confirma esta informação é a pesquisadora e professora, Aglaé Fontes, ao ressaltar que apesar da oscilação de grandes e pequenas festas, não se pode negar a importância da rua de São João para o ciclo junino da cidade.

A festa foi lembrada pela professora durante sua palestra no V Fórum de Forró, quando abordou o tema “A evolução do São João em Aracaju: De uma festa modesta na Rua São João a um grande evento de repercussão nacional”.

Segundo ela, a primeira organização social das festas juninas foi dada através de Leobino Moura em 1911 e a partir daí começaram a aparecer as comissões que eram formadas por moradores do local. “Somente em 1980 que fundaram o Centro Social e Cultural São João de Deus que teve seu período áureo. Mas depois, também, tiveram muitos problemas, entre eles políticos e de manutenção da associação”, disse a estudiosa, ao lembrar que com esta desarmonia houve uma decadência muito grande, durante um período, nos festejos da rua.

O atual presidente do Centro Social e Cultural São João de Deus, Antônio Soares de Freitas, lembra que no início a festa durava somente quatro dias e com a necessidade e apelo da população foi aumentando até chegar haver uma programação para todo o mês de junho.

Ele explicou que com o grande oferecimento de festas em outros municípios e na capital, os festejos da rua de São João foi descentralizado, mas continua existindo e fazendo a felicidade de seus moradores, parentes e amigos. “Como é um local residencial a festa vai até 24h”, explicou.

Antônio Freitas acredita que a geração atual dá mais valor as bandas do que os trios de pé-de-serra e isso também faz com que a grande juventude prefira outros locais. “Mas em nossa programação também colocamos bandas, pois queremos atender a todos”, disse.

HISTÓRIA – A rua de São João que se caracteriza por seus tradicionais concursos de quadrilhas teve início há cerca de 95 anos, quando duas irmãs que moravam num sítio na região chamada “Matinha dos Cablocos”, realizaram a primeira novena de São João. Hoje, a festa apresenta além do aspecto religioso, um nítido crescimento profano com danças, comidas típicas e muito forró.

No início dos festejos da rua de São João não haviam quadrilhas. A primeira a se apresentar foi a São João de Deus em 1950. E quatro anos depois foi realizado o primeiro concurso de quadrilha de Aracaju. Os festejos têm início no dia 31 de maio com a mudança do mastro e apresentações de quadrilhas.

Em louvor a Santo Antônio, são realizadas trezenas, com treze dias de festa que tem início no dia primeiro de junho. Dando continuidade a festa, no dia 24 são realizados além dos concursos de quadrilhas, o casamento caipira e os desfiles de carroças. Finalizando no dia 30 de junho,com a escolha da melhor quadrilha.

Por Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais