Afoxé Omo Oxum faz cortejo na Orla

0

Evento deve reunir milhares de pessoas / Foto: Ascom/Funcaju
Pelo quinto ano consecutivo o bloco Afoxé Omo Oxum realiza no dia de Nossa Senhora da Conceição, 8 de dezembro, às 19h, na Orla de Atalaia, o cortejo em louvor a Oxum, Orixá das águas doces cultuado pelas religiões de matriz africana. A programação também inclui a apresentação de componentes do grupo Ilê Aiyê. O evento, organizado pelo Abaçá São Jorge, tem o apoio da Prefeitura Municipal de Aracaju, através da Fundação de Turismo, Cultura e Esportes (Funcaju) e do Governo do Estado.

Segundo a coordenadora do Afoxé Omo Oxum, Sara Lessa, a estimativa é que este ano mais de 2600 mulheres participem do evento. Sara conta ainda que o cortejo tem como um dos objetivos diminuir o preconceito contra as mulheres negras e a religião africana, que ainda é muito grande. A concentração será a partir das 18h no Farol da Coroa do Meio.

Sincretismo religioso

Segundo a tradição africana, Oxum é a segunda mulher de Xangô. A ela pertence o ventre da mulher e é por isso que esse orixá feminino controla a fecundidade, sendo profundamente ligado às crianças. Dona das águas doces, Oxum gosta de usar colares, jóias, espelhos, perfumes e assim é considerada a deusa da beleza, da riqueza e da prosperidade. Os fiéis buscam nela auxílio para a solução de problemas na vida financeira e também no amor, uma vez que Oxum é responsável pelas uniões.

Oxum é representada na tradição católica por Nossa Senhora da Conceição, padroeira da capital. Durante as comemorações, representantes do candomblé participam da lavagem das escadarias da Catedral Metropolitana de Aracaju, marcando o sincretismo religioso entre o catolicismo e as religiões africanas.

Com informações da AAN

Comentários