AMOR NASCENTE – por Gustavo Aragão

0


                       Em homenagem ao Acadêmico, poetamigo Estácio Bahia Guimarães

 

As estrelas silenciam;

A noite estronda;

Impossível o coração não gritar.

E, então, ri-se em doces palavras,

Enquanto a lua nasce,

E converte-se em poesia serena;

Ventre de angústias constantes.

 

                   Por Gustavo Aragão

 

Todos os direitos estão reservados ao autor perante a Lei de Direitos Autorais.

 


 

Comentários