‘Arlequim Servidor de Dois Amos’ será encenado no Sesc

0

Espetáculo com entrada franca
Dia 29 de novembro, às 20 horas, no Teatro Tobias Barreto, com  entrada franca, o Sesc apresenta o espetáculo “Arlequim Servidor de Dois Amos”, fruto do resultado de conclusão do Curso de Formação de  Atores EnCena SESC, patrocinado pelo Departamento Nacional da instituição e que teve início em julho de 2009 com a participação de 25 alunos. O espetáculo é baseado no texto de Carlo Goldoni, que retrata um período da história italiana, no qual a música e a arte tomavam as praças, ruas e canais de Veneza em pleno século XVIII.

Segundo o coordenador do curso, André Santana, mestres, especialistas e profissionais de reconhecida capacidade compuseram o elenco de professores que ministraram às 637 horas/aula distribuídas nas disciplinas História do Teatro, Interpretação, Expressão Corporal,  Literatura Dramática, Técnica Vocal, Maquiagem, Canto, Produção e Prática de Montagem. “Um esforço referendado pelas diretrizes de ação do Sesc para o qüinqüênio 2011-2015 que orientam a ênfase no Programa  Cultura, estabelecendo-se como espaço de produções  artístico-culturais que respondam às inquietações dos indivíduos na contemporaneidade”, disse o coordenador.

Na avaliação da diretora regional do Sesc, Excelsa Machado, o EnCena  Sesc ofereceu a classe artística às condições necessárias para o seu aperfeiçoamento técnico e estético. Os alunos/atores freqüentaram o curso durante 18 meses em um processo ativo e com avaliação contínua, voltada para a aprendizagem, culminando com a montagem do espetáculo,  concretizando sonhos através da arte. “Para nós que fazemos o Sesc é motivo de alegria e orgulho ter contribuído para a qualidade técnica que conduzirá a novos horizontes”, ressaltou Excelsa.

De acordo com Tetê Nahas, diretora do espetáculo, a peça é um ícone da Comédia Dell”Art, uma forma de teatro improvisado típica do século XV na Itália. Escrito nesse período, o texto é de temática atual e entremeado com muitos embaraços. “Então, como pedi ao autor para  “brincar”, resolvi levar às ruas, às praças, aos bares, avenidas e ruínas um arlequim moderno, mais identificado com o nosso cotidiano”, revelou Nahas, acrescentando que os atores serão embalados por músicas e indumentárias das décadas de 20 e 30.

Assim, no palco e nas ruas, a platéia verá o popular, o típico comediante Dell”Art, cuja base é o improviso.

Tetê Nahas informou que os melhores profissionais do Estado fizeram parte do processo de montagem do espetáculo, que conta com 18 atores, sete músicos e uma cenografia que se modifica a todo o momento. “Em Arlequim, Servidor de Dois Amos a platéia encontrará um espetáculo rico em músicas executadas ao vivo e rápidas trocas de figurino contando a iluminação concebida por Sérgio Robson”, adiantou a diretora do espetáculo.

Ascom Sesc

Comentários