Arquivo Público expõe Aracaju no Tempo do Cólera

0

Arquivo Público expõe sobre epidemias em Aracaju / Foto: SEC
A Secretaria de Estado da Cultura por meio do Arquivo Público do Estado de Sergipe, abre nesta terça-feira, 18, à tarde, a exposição Aracaju no Tempo do Cólera: 1855 – 1856.  A mostra faz parte das comemorações dos 153 anos de Aracaju.

 

Apresentando nove banners, a exposição trata do período de nascimento da cidade, quando sofreu inúmeras epidemias, entre as quais a de Cólera-Murbus, tão bem retratada no artigo científico do mesmo nome do professor Amâncio Cardoso.

 

As condições insalubres da cidade, rodeada de mangues e charcos, permitiram a disseminação das epidemias. Aracaju estava nascendo como capital e suas obras foram paralisadas para cuidar dos enfermos e sepultar seus mortos, entre eles, o Presidente da Província, Inácio Joaquim Barbosa, morto em outubro de 1855, vítima da “Febre de Aracaju”, a febre tifóide, oito meses após ter feito a transferência da sede do governo de São Cristóvão para Aracaju.

 

A mostra conta com documentos cedidos pelo acervo do Arquivo Público, que foram transcritos e dispostos em banners, traduzindo o sentimento e o desespero que se espalhava entre a população da época pela falta de conhecimento sobre a origem, natureza e forma de tratamento da doença.

 

A epidemia na província de Sergipe teve rápida propagação causando grande mortalidade e crise no abastecimento de alimentos. A exposição permanece até o dia 11 de abril, na Sala de Consultas do Arquivo Público Estadual de Sergipe, localizado na Praça Fausto Cardoso, 348 no centro da cidade, de segunda a sexta, das 8h às 16h. 

Comentários