Arte tem lugar no Forró Siri

0

Inspiração. Essa é a palavra que define o trabalho do ex-camelô Paulo Moura, que trabalha com artesanato há sete anos. Colares, brincos e pulseiras são fabricadas à mão por ele mesmo. “A arte faz bem para a mente e da inspiração do momento produzo coisas lindas, que satisfazem as pessoas que são vaidosas”. Durante a semana o artesão fica em casa produzindo suas artes, mas nos finais de semana tem seu ponto certo. Pela manhã em frente aos arcos da Orla de Atalaia e à noite em frente ao Delmar Hotel, além do mais, ele percorre festas dos interiores para montar sua barraquinha, como é o caso da que está no Forró Siri 2004 pela terceira vez. “A dispensa da taxa para comercializar no local é outro atrativo que me trouxe aqui”, diz Paulo. Com relação as vendas durante o evento, ele diz ter saída e na hora de informar o preço confessa que vai de acordo com o cliente, aceitando pechinchas e até dobrando o valor quando se trata de turistas, pois segundo ele o turista está mais disposto a gastar sem se preocupar com valores. É o Forró Siri 2004, um local democrático, aberto para o público de todas as classes, oferecendo segurança e com uma programação bem mesclada, onde a geração de renda e arte tem sim lugar! Autimira Menezes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais