Bacamarte é tradição em Capela

0

O som é ensurdecedor. Mas encantador. A beleza e tradição fazem com que todos admirem este trabalho que, diga-se de passagem, não é para qualquer um. Ser um bacamarteiro exige, além de amor pela cultura, muita habilidade na hora do tiro, pois um bacamarte pesa cerca de 15 quilos e deve garantir a segurança de quem o maneja e do público que o assiste. Cristiano Campos Santos, 37 anos, há 15 é bacamarteiro e carrega uma das “armas” mais belas, feita sob encomenda para ele. “Esta aqui foi feita para mime me custou R$ 400. Mas há também outras de preços mais beixos”, afirma. Um bacamarteiro está sempre presente em festas como a Sarandaia, por exemplo. “Nós sempre atiramos na Sarandaia, no primeiro dia do mês de junho e, no sábado à tarde, quando formos em busca do mastro. No domingo estaremos presentes também”, diz Cristiano.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais