Caminhada para Oxalá reforça o desejo pelo diálogo entre religiões

0
Segundo os participantes do evento, o desejo é mostrar que as religiões de matrizes africanas estão sempre abertas ao diálogo inter-religioso (Foto: Portal Infonet)

Em sua 5ª edição, a Caminhada para Oxalá reuniu dezenas de pessoas na tarde desta sexta-feira, 24, na praça Mini-Golf, localizada ao lado da Ordem dos Advogados  do Brasil – seccional de Sergipe (OAB/SE), centro da capital. Segundo os participantes do evento, o desejo é mostrar que as religiões de matrizes africanas estão sempre abertas ao diálogo inter-religioso.

Segundo Pablo Faria, que participa da caminha desde a segunda edição, é preciso ir às ruas para se fazer ver e ouvir. Ela acredita que a proximidade de eventos como este pode ajudar a eliminar preconceitos, contribuindo, assim, para o fim da intolerância religiosa. “Eu acho que a Caminhada para Oxalá é de suma importância enquanto um ato político em busca da liberdade religiosa. Hoje, especialmente, há a participação de lideranças de outras religiões, o que contribui fundamentalmente para o diálogo inter-religioso”, resume.

Segundo Pablo Faria, que participa da caminhada desde a segunda edição, é preciso ir às ruas para se fazer ver e ouvir (Foto: Portal Infonet)

Ainda segundo ele, é importante ofertar à sociedade estímulos que possam contribuir para mudanças de paradigmas no tocante ao preconceito que, infelizmente, as religiões de matrizes africanas ainda sofrem.”Quando a gente sai às ruas demonstramos com maior visibilidade quem realmente somos. E isso nos ajuda a estimular as pessoas a parar de nos enxergar como preconceito, querendo muitas vezes atribuir, erradamente, que nós representamos algo ruim”, explica. “O diálogo religioso é fundamental não só para as religiões de matrizes africanas, mas para todos os cidadãos e cidadãs que fazem parte da sociedade brasileira”, completa.

A Caminhada para Oxalá entrou para o calendário religioso e cultural de Sergipe em julho de 2018, após aprovação de um projeto de lei na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). O evento é uma realização do Fórum Sergipano das Religiões de Matrizes Africanas, cujo objetivo é promover uma cultura de paz e combater a intolerância religiosa.

por João Paulo Schneider e Aisla Vasconcelos

Comentários