Casa Curta-SE consolida 10 anos de promoção da cultura

0

Sede Casa Curta-SE
O Centro de Estudos Casa Curta-SE completa este ano 10 anos de atividades a serviço da sociedade e do desenvolvimento do cenário cultural sergipano. A diretora do Centro, Rosângela Rocha, está preparando uma programação especial para a décima edição do Festival Iberoamericano de Curtas-Metragens (Curta-SE), que acontece de 14 a 18 de setembro, nas cidades de Aracaju, São Cristóvão, Estância e Laranjeiras.

O Festival Curta-SE consolidou a cultura audiovisual do estado de Sergipe e se transformou em festival luso-brasileiro. As atividades do Casa Curta-se dão visibilidade aos filmes produzidos em Sergipe, à difusão e formação audiovisual através das oficinas e, com a exibição de filmes, promove o acesso à memória audiovisual do acervo acrescido a cada ano.

O ano em que o Casa Curta-SE comemora uma década foi aberto com chave de ouro. De 12 a 15 de fevereiro, promoveu a 8ª edição do desfile do Rasgadinho, o bloco carnavalesco mais animado e

Rosangela Rocha fala de uma década de trabalho
famoso de Aracaju, que balançou os bairros Cirurgia, Getúlio Vargas e Centro com muito frevo e marchinhas carnavalescas, reunindo mais de 200 mil pessoas por dia, segundo estimativa da Política Militar. O Rasgadinho consolidou o Carnaval de rua, onde as bandinhas de frevo, grandes bonecos, fantasias, confetes e serpentinas arrastaram os foliões no coração da cidade. Grandes atrações como Elba Ramalho, a Orquestra Spok Frevo do Recife e Armandinho e Banda Dodô e Osmar dividiram a alegria do público com artistas de terra, a exemplo de Carla Izabela, Rogério e Los Guaranis, além dos desfiles de blocos de rua durante o Carnaval.

Dos grandes eventos culturais às atividades segmentadas, o Casa Curta-SE desenvolve iniciativas de multiplicidade cultural, atraindo um grande público para as suas realizações. Um exemplo disso é a 10ª edição do Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe (Curta-SE), que recebeu 430 inscritos em todas as categorias. O número é superior ao do ano passado, quando 403 produções passaram por seleção. Mais uma vez a categoria ‘vídeo’ foi a que teve mais inscrições (290), seguido de curta 35 mm (99). São Paulo é o estado que mandará mais realizadores: 111, ao todo. Sergipe teve 23 inscritos.

Bloco Rasgadinho arrasta multidão de foliões pelas ruas de Aracaju
“Em dez edições do festival, este ano foi o que tivemos o segundo maior número de inscritos. Somente em 2007, com 486 inscritos, este número foi superior. Isto mostra que o festival se consolidou como um evento que proporciona grande visibilidade aos realizadores. É uma boa vitrine para quem está produzindo e uma excelente chance de trazer para Sergipe mostras que estão fora do circuito comercial”, opina Rosângela Rocha, diretora executiva do festival.

Do total de inscritos, serão selecionadas 65 produções divididas da seguinte forma: 20 curtas em 35 mm, 20 vídeos, 10 vídeos de bolso, 10 sergipanos e cinco longas. Os selecionados serão divulgados em julho. Cada categoria passará pela avaliação de três jurados. “O júri é sempre elogiado pela qualidade dos vídeos escolhidos”, lembrou a diretora operacional do festival, Deyse Rocha. Para comemorar os 10 anos do festival, a organização do Curta-SE vai premiar com R$ 10 mil os três primeiros colocados sergipanos. A premiação será de R$ 5 mil para o 1º lugar, de R$ 3 mil e R$ 2 mil para os 2º e 3º lugares respectivamente. “Além desta premiação, estamos trabalhando para fechar outras parcerias e garantir mais prêmios para os sergipanos”, frisou Deyse.

 

Comentários