Cavalgadas mantêm tradição e param o Siqueira Campos

0

Paulo Figueiredo, organizador da Cavalgada do Aribé
Centenas de cavaleiros e amazonas invadiram as ruas do bairro Siqueira Campos, em  Aracaju, para participar da IV Cavalgada do Aribé e da II da rua Pernambuco. As festas já tornaram-se tradicionais pela dimensão que tomaram – não só de participantes como de público. A estimativa dos organizadores é de que nos dois dias de festa mais de 20 mil pessoas participaram dos dois eventos. Crianças, jovens e adultos dividiram os espaços não só nas calçadas e sacadas das casas, como também nas montarias. “É uma festa típica do interior, que temos o prazer de participar na capital. Venho sempre acompanhado de meu filho,que hoje tem cinco anos e da minha esposa”, revela o comerciante Saulo da Cruz.

Na tarde do domingo, o Siqueira Campos parou para ver passar cavaleiros, amazonas e suas montarias. Nas calçadas e garagens das residências, famílias se reuniram e fizeram uma festa à parte. “É um momento que aproveitamos para fazer a confraternização de parentes e amigos, numa prévia para o São João. Pois a verdadeira festa junina está longe dos shows de artistas, acontece nos bairros com as cavalgadas e nos arraiás”, afirma autônoma Simone Azevedo.

Segundo Paulo Figueiredo, um dos organizadores da Cavalgada do Aribé, a festa surgiu de uma brincadeira entre amigos, dentre eles Alcivan Menezes, Evandro Modesto e Barbosinha, que costumavam se reunir na rua Pernambuco. “O crescimento do evento nos levou a optar por transferir a festa para praça dos Expedicionários, na Estação da Leste, como forma de oferecer uma melhor estrutura para os participantes e para o público”, disse Paulo.

Ele acrescentou que por conta dos custos foi cobrada uma taxa de ocupação aos vendedores ambulantes. No entanto, o acesso das pessoas que deveria ter custado R$ 1, acabou não acontecendo por conta das chuvas que caíram na capital na noite do sábado. “Só posso definir a cavalgada como sucesso total. É um evento que se consolida ano após ano. Acreditamos que em 2006 ele será muito melhor”.

Durante dos dois dias de festa passaram pelo palco montado na praça dos Expedicionários – na Estação da Leste – artistas como Preto & Nilson, Gata Selvagem, Danielzinho e Forrozão Quarto de Milha, Big Boys, dentre outros.

PERNAMBUCO – Nascida de uma fusão da Cavalgada do Aribé, a Cavalgada da rua Pernambuco chega ao seu segundo ano, comemorando o sucesso que aconteceu em 2004. “A nossa cavalgada é uma festa do povo do Siqueira Campos, da comunidade. Fazemos porque somos amantes do cavalo. Não temos fins lucrativos”, afirma Albérito Oliveira. Durante a cavalgada, cavaleiros e amazonas saíram da rua Pernambuco, passando pela Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Sul, Acre, Desembargador Maynard e Bahia, até chegar ao ponto de partida. No palco da rua Pernambuco se apresentaram Jadson e Milton e Maria Gasolina.

Por Ailton Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais