“Cia. O Mínimo” promove dois workshops de dança

0

Julieta Zarza trará curso de Palhaço-Clown (Foto: Arquivo Pessoal)
A ‘Cia. O Mínimo’ promove na capital sergipana neste sábado, 3, e no domingo, 4, dois workshops com professores de renome no cenário artístico mundial:  a argentina Julieta Zarza, que esteve em Aracaju recentemente, traz mais uma vez a oficina de ‘Palhaço-Clown’, e o italiano Camillo Vacalebre, que ministrará o curso de ‘Contato Improvisação’.

As atividades fazem parte do projeto ‘Residências Artísticas’ e aproveita o fluxo de profissionais que passou por Salvador durante o Festival de Contato Improvisação, ocorrido na última semana. As oficinas ocorrem no Teatro Lourival Baptista das 14h às 16h, no caso da ministrada por Vacalebre, e das 16h30 às 18h30 para as aulas de Julieta Zarza. As inscrições custam R$ 35 separadamente ou R$ 50 a jornada completa.

‘Contato Improvisação’

Robert Davis, conhecido como “Colores” e Íris Fiorelli, da “Cia. O Mínimo” (Foto: Arquivo Infonet)
Nele o objetivo é deixar que cada dança se torne o lugar íntimo e seguro para explorar as potencialidades dos participantes.  Serão praticados elementos fundamentais do Contato Improvisação e, segundo os diretores da ‘Cia. O Mínimo’, Robert David e Íris Fiorelli, haverá um mergulho no jogo de negociação contínua de estados energéticos, trocas de peso, pontos de apoio e dinâmicas de movimento. A idéia é atingir os limites dançando com eficiência e leveza.

O professor Camillo Vacalebre, que comandará os trabalhos, dança Contato Improvisação desde 1989. Ele ensina e dissemina a prática há mais de 15 anos em instituições acadêmicas, centros independentes e festivais no Brasil e no exterior (Itália, Dinamarca, Argentina e Alemanha). Entre outras coisas, ele é professor da Técnica Alexander, diplomado pelo Alexander Techniek Centrum Amsterdam (ATCA) e membro da Associação Brasileira da Técnica Alexander (ABTA).

‘Palhaço-Clown’

A técnica do clown trabalha com a presença cênica, com o improviso, o contato direto com o público, a triangulação, o estado de vazio, a escuta do parceiro, com a manipulação de objetos, com o ritmo, e principalmente com o universo pessoal de cada individuo. Neste seminário abordaremos os princípios fundamentais desta arte. Nas aulas será apresentado o contesto teórico e histórico, mais o seminário terá foco principal na pratica.

A artista argentina Julieta Zarza está radicada no Brasil desde 2007 e é conhecida pela multidisciplinaridade do seu trabalho (ela é bailarina, musicista, arte-educadora e faz parte de uma companhia de circo-teatro paulista; já trabalhou na Espanha, Chile, Bolívia, Peru e Argentina). É a terceira vez que ela vem a Aracaju

Informações

Não há exigência quanto a quaisquer conhecimentos prévios para participação nos dois workshops. Entretanto, eles são indicados ao público adulto. Mais informações pelos telefones : (79) 3179 -7551/ 9974-4358 e 9933-5726.

Comentários