Companhia de dança Cubos estréia novo espetáculo

0

Espetáculo estréia próximo sábado no TTB
A Cubos Companhia de Dança estréia no dia 19 deste mês, no Teatro Tobias Barreto, o espetáculo ‘Reverso’, ganhador do Prêmio Funarte de Dança Klauss Viana, em 2008, com o patrocínio da Petrobras e apoio da ACF e do Instituto Saberes. A obra é uma criação dos cinco bailarinos que compõem o grupo e surgiu da “intenção de falar do nordeste pelo olhar do nordestino, mostrando um viés diferente do que o senso comum possui sobre a realidade deste povo”, como explica o bailarino e diretor do Cubos, Rodolpho Sandes.

Depois de uma das bailarinas visitar os mercados municipais da capital, veio a inspiração para a montagem. “Aqueles lugares são permeados de cheiros, sons, cores e arte. Queremos traduzir isso, desconstruindo o nordeste”, conta Rodolpho.

É justamente aquele prêmio, inédito no Estado para grupos de dança, que traça a expectativa para a apresentação. “Nós já temos isso como um grande respaldo, que é um aval do Ministério da Cultura para a produção”, acrescenta Sandes. O ‘Reverso’ em particular é diferente de tudo o que o grupo já montou. Mas, de acordo com Júlia Delmondes, “está dentro da linha de dança moderna e contemporânea’ que caracterizam o Cubos.

A ficha técnica do espetáculo está recheada de artístas locais, como por exemplo, Lindolfo Amaral (grupo Imbuaça) na direção do espetáculo, Ton Toy (Lateiros Curupira) assinando a trilha Sonora, Altair Santo com o figurino e Fábio Pamplona na fotografia do espetáculo.

O grupo

Formado por cinco bailarinos e sete integrantes da equipe de apoio, o Cubos surgiu em abril de 2007, a partir de um edital lançado pelo Teatro Tobias Barreto. “Naquele ano só tivemos um mês e meio para ensaiar e mostra o espetáculo. Depois da apresentação, decidimos oficializar a companhia”, lembra o bailarino. “As Quatro Estações de um Ser” foi o primeiro trabalho do grupo.

Rodolpho, Isabele e Julia fazem balanço positivo do grupo em dois anos de atividades

Em 2008, a companhia foi convida a apresentar dois espetáculos – Brincando e Multipleto – em São José do Rio Preto (SP) durante um Fórum de Dança. “Reverso”, adianta Rodolpho, também deve ser levado a outros lugares do nordeste.

“Começamos sem saber de muita coisa, mas nesses dois anos nós aprendemos muito. A gente busca a profissionalização e tenta fazer parte de tudo o que for possível em termos de eventos”, diz Júlia Delmondes. Ela acrescenta, ainda, que todo o trabalho de organização do espetáculo é feito entre os integrantes.

Na opinião de Rodolpho, apesar de apresentar um crescimento, a dança em Sergipe ainda enfrenta alguns obstáculos. “Não há formação de bailarinos. Quando há alguma iniciativa do tipo, costuma ser muito fechada”. Além disso, ele critica a inexistência de um espaço exclusivo para as apresentação de dança. “Num espetáculo de teatro você consegue mudar muitas coisas. Mas a dança exige muitas condições técnicas, espaços especiais. Muitas vezes os grupos acabam produzindo tudo para uma única ocasião, isto torna o trabalho difícil”, acrescenta.

Além de Rodolpho e Júlia, fazem parte do corpo de balé do Cubos Isabele Ribeiro, July Ellen Lázaro e Viviane Gonzaga. A apresentação de “Reverso” ocorrerá as 21h. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e estão à venda no Shopping Jardins, no Teatro Tobias Barreto e com o próprio grupo. Para mais informações sobre a Cia Cubos, acesse o site do grupo.

Por Diógenes de Souza e Carla Sousa

Comentários