Dyelson Lima do Patusco conta as novidades do grupo

0

Dyelson Lima do Patusco (Foto: divulgação)

O grupo Patusco fará apresentação na capital sergipana nesta sexta-feira, 23, no Pré-Natal do Suburbia. O vocalista do grupos aproveita e atencipa o que vai rolar no show. Confira a entrevista com Dyelson Lima que conta os projetos do Patusco para o próximo ano.

Assessoria de Comunicação – Como surgiu o Patusco?

Dyelson Lima – O grupo carnavalesco foi criado em 1962, pelo clã Vasconcelos Guimarães, e logo passou a ganhar destaque por fazer um carnaval participativo e original entre os foliões olindenses, porém, somente veio a ser conhecido como Patusco em 1972, onde, para participar de um Concurso de Fantasia realizado pela Empetur, em Olinda, o grupo teria que dar um nome no ato da inscrição, como a fantasia nessa época era de pato, os fundadores buscaram uma palavra que lembrasse pato, mas que ao mesmo tempo desse as reais características para a filosofia do grupo, e, por pura coincidência, acharam no dicionário a palavra Patusco, que significa: aquele que gosta de patuscada, ou seja, uma união de pessoas que se reúnem para beber, brincar e se divertir. Pronto, estava dado o nome, não poderia existir palavra melhor para este grupo.

A. C- Fale um pouco da história e da trajetória do grupo?

D. L – O grupo passou por diversas fases, começou com um grupo de pessoas vestidas com fantasias exóticas, logo depois veio a fase das sátiras políticas. A partir de 1973, com o dinheiro ganho no concurso de fantasia da EMPETUR, de 1972, o grupo comprou instrumentos musicais e passou a ter uma bateria própria. Hoje o bloco é reconhecido pelo som de sua bateria tradicional. Em 2000, foi criada a Banda Patusco, que toca o ano inteiro fazendo shows pelo Nordeste.

A.C – Como é feita a escolha de repertório e de componentes?

D.L – A escolha do repertório é feita por alguns integrantes, escolhendo dentre os repertórios de samba enredo, como Beth Carvalho, Alcione, Simone, entre outros artistas famosos. Além disso, a banda recebe composições feitas por pessoas da própria região para o próprio Patusco. A escolha dos componentes da bateria é feita da seguinte forma: as pessoas interessadas a tocar no bloco carnavalesco fazem as inscrições (gratuitas), participam de alguns ensaios e depois é feita uma avaliação e os cortes necessários.

A. C – Quando e onde o Patusco poderá ser visto no Carnaval 2012?

D.C – A partir de sexta-feira, dia 17/2, com seu tradicional “arrastão” abrindo o Carnaval olindense. No domingo, segunda e terça de Carnaval com seu desfile oficial, que terá concentração na rua do Amparo, em frente a casa do Patusco, as 8h59 da manhã.

A.C – Quais os projetos futuros?

D.C – Em breve o lançamento do nosso segundo DVD, gravado em algumas capitais do Nordeste, inclusive aqui em Aracaju e dar continuidade ao Projeto Patusquinho, projeto social com crianças carentes da comunidade da Ilha do Maruim, onde estas mesmas crianças tem que estar matriculadas e estudando para participar.

A.C – No Pré-Natal do Suburbia, dia 23 de dezembro, o que vocês prometem para o público?

D.C – Nosso repertório está repleto de músicas novas e como sempre levar a energia das ladeiras de Olinda para o público se divertir muito.

Com informações da Assessoria de Comunicação

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais