Editora Diário Oficial lança suas primeiras publlicações

0

Capas dos livros que serão lançados brevemente
A Empresa Pública de Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase) vai lançar no dia 17 de novembro a Editora Diário Oficial, órgão suplementar da instituição que tem por objetivo contribuir com a divulgação da produção literária do Estado ao imprimir e editar obras com um padrão de qualidade através de um tratamento criterioso na editoração do texto, no design da capa, nas ilustrações e no formato final dos mais diversos segmentos do conhecimento.

O propósito da Editora da Segrase é publicar obras de elevada relevância cultural para o Estado, assim como obras de caráter comercial, sem desprezar a qualidade dos conteúdos e atendendo as perspectivas mercadológicas. E os resultados financeiros alcançados são aplicados nas publicações com caráter cultural e educativo. Saiba um pouco sobre as primeiras publicações da Editora Diário Oficial:

Poço Redondo – A Saga de um povo

Obra do historiador Alcino Alves da Costa, reúne em suas 349 páginas a história, fatos da política local, além da trajetória de grandes políticos sergipanos do maior município do Estado de Sergipe: Poço Redondo.

Constituído por narrativas com relatos sobre a vida do povo da região, Poço Redondo – A Saga de um povo também conta o seu passado ligado a história do Cangaço, um doloroso episódio vivido pelo seu povo durante os anos do banditismo, comandado por Lampião.

De Portas Abertas

Escrito por Juraci Costa de Santana, De Portas Abertas foi a obra vencedora do Prêmio Núbia Marques (Contos), em 2006, patrocinado pelo Governo do Estado de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Cultura.

As 207 páginas trazem contos curtos e ricos de sentidos, feitos com a paixão necessária para compreender um povo sofrido, onde o leitor encontrará reflexões incisivas sobre a arte de escrever, o compromisso com a obra literária, a experiência do poder e do amor e a luta de uma consciência pela definição dos dilemas humanos.

Litorâneos

Através de uma linguagem despojada e com um foco em nossa realidade marítima, Litorâneos, foi obra vencedora do Premio Santo Souza de Poesia/2006, patrocinada pelo Governo do Estado de Sergipe, através da Secretaria do Estado da Cultura.

O livro é constituído por 138 páginas, divididas em três partes: Litorâneos, que intitula a obra  e fala sobre erotismo, praias, geografia, beleza do corpo, sol e nossas águas; Funduras & Frugais que são mergulhos nas profundezas do EU, da memória dos entes queridos e das frutas; e Mimos Mínimos, que são poemas curtos que remontam ao início da carreira de escritor.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais