Especial Folclore: O Santo que ajudava prostitutas

0

“São Gonçalo hoje é Santo, nasceu lá em Portugal. Vou pedir a Deus do céu pra ele me ajudar”. Este é um dos primeiros versos cantados pelos membros do grupo folclórico São Gonçalo. A brincadeira, nascida em Portugal, é uma homenagem a um santo que foi marinheiro e tirava prostitutas “da vida” através da música.

 

Uma das mais antigas brincadeiras de São Gonçalo existentes em Sergipe é a do povoado Mussuca, em Laranjeiras. Elierton dos Santos Nascimento, de 32 anos, é um dos componentes e explica que o grupo existe, essencialmente, para pagar promessas. Mas a promessa, seja de quem for, só é paga pelo grupo assim que o pedido é atendido.

 

“Só vamos dançar quando a pessoa é atendida”, explica Elierton. São sete dias para pagar a promessa. Nos seis primeiros, o grupo ensaia sete jornadas (parte da dança) por dia. No último, um domingo, quem recebeu a graça do Santo prepara um almoço para o grupo, que às 16 horas sai em procissão. 

 

José Sales brinca no São Gonçalo desde adolescente
Apesar de louvar um Santo católico, a dança lembra movimentos de rituais afro. Mais uma vez isso fica comprovado também na letra das músicas. Um dos versos mais conhecidos do São Gonçalo diz: “Vosso reis pediu uma dança, é de ponta de pé, é de ‘calcanhá’. Onde mora vosso reis de Congo…”

 

Os movimentos muito sensuais parecem mais um jogo de conquista, já que os dançadores representam prostitutas que São Gonçalo recuperou através da dança. Não é à toa que os homens se vestem com saias, fitas coloridas e colares. Tudo isso serve para simbolizar as prostitutas.

 

A religiosidade do grupo é visível. Assim que começa a brincadeira eles fazem o sinal da cruz. Quando termina também. Para acompanhar o gesto, os brincantes cantam: “Nas horas de Deus amém. Padre, Filho, Espírito Santo. Essa primeira cantiga que pra São Gonçalo eu canto”.

 

HISTÓRIA – “São Gonçalo era marinheiro e tocava viola. Quando era jovem se preocupava muito com as moças, queria evitar que elas fossem para o caminho da perdição. Então, tocava para elas dançarem”, conta Elierton. Ele diz ainda que o Santo foi o parteiro de duas prostitutas e depois que morreu a dança continuou.

 

São Gonçalo morreu em 1262 e foi canonizado somente em 1561. O rei de Portugal Dom João III, um grande devoto, foi um dos primeiros a empenhar-se para a beatificação do Santo em Roma. Em Portugal a sua festa é realizada em Amarante, no dia 7 de Junho.

 

Maria é a única mulher do grupo porque carrega o santo
BRINCANTES – José Sales dos Santos, de 65 anos, desde a adolescência dedica-se ao grupo de São Gonçalo. “Eu via o pessoal mais velho brincar e achava bonito. Ficava só observando”, conta. E foi assim que ele herdou do tio o posto de Patrão no grupo.

 

O Patrão é o chefe. Dirige os ensaios tocando um pequeno tarol (tipo de tambor). As diferentes batidas simbolizam sinais para a realização das evoluções na dança. Quem vê a animação de Seu José puxando o grupo logo percebe o quanto ele gosta do que faz. “Pra mim não tem coisa melhor”, confessa.

 

Além do filho, a esposa de Seu José, Maria Santana, também participa do São Gonçalo. E tem a honra de ser, há 40 anos, a única mulher no grupo. Na brincadeira, ela se chama Mariposa, figura responsável por levar a imagem do Santo em um barquinho durante as apresentações.

 

Por Janaina Cruz

Comentários