Especial Folclore: Reisado louva nascimento de Jesus

0

Reisado dos Idosos Sagrado Coração de Jesus, de Laranjeiras
A Dona do Baile, ou Dona Deusa, é a figura mais importante no Reisado, folguedo secular que tem inúmeros grupos espalhados por Sergipe. De influência portuguesa, antigamente a brincadeira chamava-se Reiseiros, mas sempre reuniu pessoas que, no período do Natal, saiam pela cidade anunciando o nascimento de Jesus.

 

Além das danças e dos cantos de pedição de sala (licença para dançar), louvação à Maria, Jesus, autoridades e pessoas queridas, o Reisado possui o entremez, que corresponde à dramatização, conduzida pela Dona do Baile e outro personagem importante na brincadeira, o Mateus.

 

“A Dona do Baile vai anunciando o que o grupo apresenta, sempre instigada pelo Caboclo ou Mateus com suas piadas e suas brincadeiras, ora com a platéia, ora com o figural”, explica a historiadora Aglaé Fontes, em seu livro Danças e Folguedos.

 

O roteiro do Reisado, quase sempre, segue a mesma seqüência de músicas: abrição de porta ou pedição de sala, marcha de entrada, louvação aos donos da casa, louvação ao Menino Jesus, parte das figuras, entremeios (falas do Caboclo e da Dona do Baile), cantigas de amor, chula (só dança), entrada do Boi e retirada.

 

É também a Dona do Baile que batiza as integrantes do grupo. No Reisado dos Idosos Sagrado Coração de Jesus, de Laranjeiras, as “meninas” são chamadas de Cigana, Canarinho, Borboleta, Sereia, Viúva e por aí vai.

 

As que não representam uma personagem se vestem de vermelho ou de azul. O chapéu traz flores e fitas coloridas. “O azul era homenagem à pureza de Maria e o vermelho era o sangue de Jesus por nós derramado”, esclarece Aglaé.

 

Alguns grupos já se vestem conforme orientação do chefe, sendo que as cores principais podem ser também verde e rosa ou azul e amarelo. “O brilho e a queda que o tipo do tecido oferece permitem que os requebros da dança fiquem mais valorizados”, explica Agalé, acrescentando que só não é usada a cor preta na indumentária, pela tristeza que sugere.

 

Maria de Lourdes é a Cigana do Reisado
DEDICAÇÃO – Maria de Lourdes dos Santos, de 70 anos, é a Cigana no Reisado Sagrado Coração de Jesus. Nascida e criada em Laranjeiras, ela brinca desde pequena, aprendeu com Dona Lalinha, famosa por ter mantido, durante muitos anos, um dos mais tradicionais grupos de Reisado de Sergipe.

 

“Sou muito velha, mas por dentro me sinto bem jovem. Quanto mais brinco, mas tenho vontade”, comenta a “Cigana”. O grupo de Reisado do qual faz parte já se apresentou em vários municípios de Sergipe e também de Alagoas. “Quando dizem ‘boca de forno’ estamos lá”, revela satisfeita Maria de Lourdes.

 

Por Janaina Cruz

Comentários