Estância recebe Birô Cultural

0

Oitava etapa teve início na segunda-feira, 23 (Foto: Ascom/Secult)

Após passar pelo Baixo São Francisco, o Birô Cultural – projeto desenvolvido pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), através do Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart) – chegou ao Sul sergipano. Com recorde de número de inscritos, a oitava etapa do projeto teve início na segunda-feira, 23, na cidade de Estância, berço da cultura sergipana.

Com o objetivo de levar capacitação para os artistas e produtores culturais, o Birô Cultural vem mobilizando os agentes culturais para o aprimoramento de suas ações, de modo a garantir o fortalecimento da diversidade cultural sergipana. Além disso, o principal eixo de trabalho do projeto é a criação e manutenção de uma rede de comunicação, mobilização e intercâmbio de informações entre os agentes e as pessoas de seus municípios.

Segundo o secretário adjunto de Estado da Cultura, Marcelo Rangel, que esteve presente no primeiro dia do ciclo de oficinas, o Birô surgiu após a percepção de que quando se realizavam oficinas de preparação para editais nacionais, aumentava o níumero de inscrições e contemplados. "Percebemos que precisávamos capacitar os agentes culturais para termos mais chances de ampliar o número de participantes nesses editais, o que nos daria maiores argumentos para pleitearmos maiores investimentos por parte do Ministério da Cultura", explicou o gestor.

Além disso, Marcelo demonstrou sua satisfação aos presentes por estar em Estância que fez jus a ser denominada como o berço da cultura sergipana. “Vocês de fato mostraram a força da cultura nessa região, já que o número de inscritos foi altíssimo. É maravilhoso para nós que somos da secretaria e nos dá motivos para uma segunda rodada de oficinas nesta cidade”, parabenizou o secretário.

Esta semana quem está à frente das oficinas é o sociólogo e professor da Faculdade Pio Décimo, Mesalas Santos.  Segundo ele – após uma série de apresentações do grupo – a turma é formada por pessoas dinâmicas e de áreas diversas o que fomenta a interdisciplinaridade. “É importante que eles se auto-ajudem trocando suas experiências e trazendo suas dificuldades. Pois a didática empregada de um modo geral está ligada à participação dos agentes, fazendo com que eles reflitam sobre as potencialidades da cultural local”, explicou Mesalas.

Os agentes do Sul sergipano

Nesta nova etapa do Birô Cultural, o número de inscritos foi quatro vezes maior que o número de vagas, sendo recorde em relação a todas as etapas anteriores. Atentos e bastante questionadores, os agentes culturais do Sul sergipano mostraram curiosidade e dedicação em aprender mais sobre a elaboração de projetos.

O professor de inglês e coordenador da Secretaria de Cultura de Tomar do Geru, Joilson Oliveira, destacou que uma dos objetivos que norteiam a secretaria é tirar os jovens de situações de risco através da cultura. “Para isso a criação de projetos torna-se importante, pois poderá voltar-se especificamente para este público. Este curso é necessário, pois muitas vezes temos a idéia, mas na hora de colocar no papel a coisa complica. Nunca fiz um projeto para grandes empresas, apenas para a cidade”, contou o professor.

Segundo a coordenadora do ponto de cultura 'Mobilização Cultural', de Tomar do Geru, Josevalda Reis, o ponto é ligado a um grupo de mulheres fundado no ano de 1985, onde se trabalha questões como a saúde, a educação, o artesanato e também a cultura. “Executamos diversas oficinas ligadas às artes. Por isso é importante estar no Birô Cultural. Como nunca elaborei um projeto, espero sair daqui pronta para isso, adquirindo um conteúdo riquíssimo para colocar em prática em nosso município”, frisou Josevalda.

Próximas etapas

As próximas cidades a serem contempladas com o Birô Cultural serão Aracaju (30 de maio) e São Cristóvão (6 de junho). Os interessados em participar do projeto devem preencher ficha de inscrição – disponível no site da Secult – e aguardar o resultado da seleção, que avalia a atuação do inscrito na área cultural e como pretende aplicar os conhecimentos adquiridos na oficina. Para mais informações sobre o Birô Cultural, entre em contato com a coordenação do projeto através do email contato@cultura.se.gov.br ou através dos telefones (79) 31791924 e 88166901.

Fonte: Secult

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais