Exposição de Arte Digital em Aracaju

0

Parte da exposição “Pixel” / Artista: Francisco Franco (PR)
Os admiradores das artes digitais terão, em breve, possibilidade de conhecer os expoentes no assunto no país. Acontece, a partir de agosto, o ‘Pixel: Unidade de Idéia’, uma exposição coletiva no SESC com artistas e designers brasileiros que tratarão sobre um único tema: as novas tecnologias e a sua influência direta nas formas de produção da arte e expressão do ser humano.

 

Dez artistas tratarão sobre a temática em várias formas: fotografia digital, códigos, toy art, street art, mídias digitais e manuais. A única coisa em comum que une todos os artistas é o trabalho no computador, que faz parte do processo de criação de todos as peças expostas.

 

 ‘Pixel: Unidade de Idéia’ em exposição no SESC

 

O idealizador do projeto, o artista  Marcelo Prudente, diz que a idéia surgiu quando um amigo encaminhou o edital do SESC. “Ele falou para eu tentar, já

O artista Marcelo Prudente
que meu trabalho é diferente, incomum. Apresentei um projeto de exposição coletiva ao SESC e fui contemplado”, diz Marcelo.

 

O artista explica que o ‘Pixel’, título do projeto, representa a unidade de imagem utilizada pelo computador. “É meio como uma brincadeira: a unidade de imagem do computador é o pixel, que é, também, a única coisa que une todos os trabalhos”, afirma Marcelo.

 

Projeto realizará oficinas e workshops

 

A exposição será aberta no dia 14 de agosto, com um vernissage no

Parte da exposição “Pixel” / Artista: Sandro KA (RS)
SESC Centro, e durará até 28 de setembro. Durante todo o período, haverá um coquetel de leitura, um café cultural, palestras e intervenções. “Além disso, faremos oficinas e workshops para levar o tema à comunidade. As oficinas serão de Arte Digital, para alunos da rede pública de ensino, e o workshop será para professores que trabalham a imagem em sala de aula”, diz o artista.

 

Mesmo parecendo distante, o tema está mais próximo do dia-a-dia da população do que se imagina. A imagem digital é apresentada por meio de publicidades, em outdoors, revistas e jornais. “A exposição terá um caráter didático, e as obras, textos explicativos. Pelo tema não ser de conhecimento geral, pretendemos fazer uma divulgação expansiva para apresentar o assunto. Mas, no mais, é uma arte de fácil entendimento, nada muito abstrato ou subjetivo demais”, afirma.

 

Parte da exposição “Pixel” / Artista: Leandro Estevam (BA)
Internet é onde ocorrem as reuniões

 

Os artistas – que, em sua maioria, só se conhecem virtualmente – não estão confirmados no evento. “Conheci alguns em congressos, outros, na internet. Sou o elo de ligação entre eles”, diz Marcelo.

 

O projeto não ficará só por aqui: por ser digital, pode ser exposto e reproduzido em qualquer lugar, por meio de impressões de alta qualidade. “A idéia é levar pra outras galerias, pois, como é digital, é só gravar em um CD”, conclui o artista.

 

Por Domingos Lessa e Glauco Vinícius

Comentários