Filme sergipano é premiado em festival de cinema na Índia

0
O filme aborda o cotidiano, a música e os silêncios de Dona Nadir, mestra de cultura popular da Mussuca, comunidade quilombola da cidade de Laranjeiras (Foto: Divulgação Fábio Nadir)

Nadir é um curta-metragem dirigido pelo sergipano Fábio Rogério e recebeu o prêmio de ‘Melhor Diretor de Documentário’ no 8º Bangalore Shorts Film Festival, na Índia. O filme aborda o cotidiano, a música e os silêncios de Dona Nadir, mestra de cultura popular da Mussuca, comunidade quilombola da cidade de Laranjeiras, e possui a participação das bandas Anavantou e Gell do Arrocha e também do grupo Samba de Pareia da Mussuca.

O filme foi produzido através do edital de Produção de Obras Audiovisuais Digitais de Curta e Média Metragem da Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe, atualmente Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe, juntamente com o Fundo Setorial do Audiovisual da Agência Nacional do Cinema.

O filme teve sua primeira exibição no 22º Festival de Cinema Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira, em Portugal, e posteriormente foi exibido no 8º Bangalore Shorts Film Festival, na Índia. No Brasil, a única exibição ocorreu no 42º Festival Guarnicê de Cinema, no Maranhão, e em Sergipe, o filme será exibido nos dias 02 e 03 de julho no Aldeia Sesc de Artes.

Nadir é o sexto filme dirigido por Fábio Rogério e seus outros filmes são: Impávido Colosso (2018) co-direção com Marcelo Ikeda, O Brado Retumbante (2016) co-direção com Marcelo Ikeda, Operação Cajueiro: um carnaval de torturas (2014) co-direção com Vaneide Dias e Werden Tavares, A eleição é uma festa (2013) e O arquivo de Ivan (2008).

Fonte: divulgação do filme

Comentários