Galeria J. Inácio recebe exposições da Lei Aldir Blanc

0
A solenidade de abertura, que acontecerá de modo virtual na sexta-feira, 23, às 10h, será transmitida via Instagram e Youtube da Funcap. (Foto: Ascom/Funcap)

De 23 a 27 de abril, a Galeria De Arte J. Inácio receberá novas exposições de artistas contemplados através do editais promovidos pela Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), via recursos da Lei Aldir Blanc: “Sem Eira, Nem Beira” de Elias Santos, “Arranjos Cansados (Dentro e Fora, O Selvagem)” de Matheus Almeida Cordeiro e “MMXX – Exposição Fotográfica” de Gabriel de Almeida compõem mais uma das exposições que a Funcap vem promovendo. A solenidade de abertura, que acontecerá de modo virtual na sexta-feira, 23, às 10h, será transmitida via Instagram e Youtube da Funcap.

“MMXX” é a primeira exposição do diretor de vídeos experimentais Gabriel de Almeida. Gabriel, através de suas obras, reflete sobre o atual momento enfrentado pela humanidade, a nova realidade de adaptação diária, o desconforto experimentado nos espaços públicos e a “sensação de perigo latente”.

Já o artista Matheus Almeida Cordeiro, que também é um poeta, ilustrador, letrista, artista digital, fotógrafo mobile e publicitário, apresenta a “Arranjos Cansados: Dentro e Fora, o Selvagem”, uma exposição visual/textual que, como afirma o artista, carrega em si o peso (ou não) de representar o turbilhão de sentimentos de alguém, com notas nordestinas intercaladas. Trata de ver a beleza agridoce e exausta, através de indagações poéticas cotidianas que acompanham cada quadro.

Outro nome que estará na Galeria de Arte J. Inácio compondo as novas exposições é o artista visual Elias Santos. Elias atua no cenário artístico de Sergipe há mais de 30 anos, trabalha com arte contemporânea e ultimamente realiza pesquisa voltada à “iconografia do cachorro vira-lata”. Nesta exposição traço, cor, rabisco, borrão, mancha, forma, volume ou impressão – as técnicas e os materiais empregados pelo artista assumem riqueza inventiva no tratamento dos temas – da condição humana à cultura sergipana – na busca por soluções plásticas.

A Lei Aldir Blanc é uma realidade através de recursos da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, destinada ao Governo do Estado de Sergipe.

Fonte: Ascom/Funcap

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais