Homenagens possíveis

0

Em Aracaju, há muitas ruas nomeadas por números ou letras, principalmente nos conjuntos que rodeiam a cidade, que ainda se chamam rua 1, ou rua A. Usam-se ainda os números ou o alfabeto para denominá-las, e no entanto muitos sergipanos poderiam ser homenageados, batizando as ruas com seus nomes. Não temos, por exemplo, uma rua ou avenida chamada Eurico Amado, ele que foi um dos grandes estudiosos da realidade brasileira e até industrial. Não há uma artéria homenageando os Drs. José Rosa de Oliveira Neto e Stefanio de Faria Alves que, além de advogados, foram intelectuais e jornalistas de escol. O primeiro foi até Sub-Chefe da Casa Civil do governador João de Seixas Dória. O segundo foi, por anos a fio, diretor do Senai. O Coronel da PM Jaime Simões bem que merecia uma homenagem, assim como os jornalistas Jonaldo Santiago e Carlos Alberto de Jesus. A Câmara de Vereadores bem que poderia reparar a injustiça.

Comentários