Igreja e Governo discutem restauração da Catedral

0

Interessados discutem a complexidade das obras na Catedral Metropolitana (Foto: Divulgação Arquidiocese)

O Bispo Auxiliar de Aracaju, Dom Henrique Soares da Costa, recebeu em seu gabinete, no Palácio Episcopal, na manhã desta sexta, 4, representantes da Subpac – Subsecretaria Estadual de Patrimônio – e da empresa MRM, que está preparando o projeto de restauração e reforma da catedral metropolitana de Aracaju.

A reunião serviu para que o diretor de obras da MRM, Dilson Andrade, pudesse expor a estratégia de trabalho, tendo em vista a grade complexidade da execução da reforma e restauração da Catedral. O diretor entregou a Dom Henrique uma publicação que demonstra a competência da empresa nesse tipo de serviço.

Depois de várias ponderações, ficou predefinido que após a conclusão do projeto de reforma os trabalhos iniciarão pela parte externa: cobertura, fachada, esquadrias vitrais etc, consequentemente vai sendo elaborado o projeto de restauro, por ser mais demorado, sendo necessário um maior detalhamento de todo acervo, da verificação do historio do prédio para se verificar se houve alterações da sua forma original.

O subsecretário, Prof°. Luiz Alberto, afirmou que o governo, através da Subpac e Casa civil , está se empenhando para ajudar a Arquidiocese a dar celeridade para o início dos trabalhos.

O bispo Auxiliar dom Henrique, ao lado do Pároco da catedral, Pe. José Dácio, agradeceu ao subsecretário pela colaboração e rapidez na condução do processo de negociações com a empresa responsável pelo projeto. “Fico feliz, porque o que ficou definido no último encontro, quando o vice-governador Jackson Barreto estava no exercício do governo, foi concretizado antes do cronograma planejado. Da nossa parte faremos tudo para agilizar”, confirmou dom Henrique. 

Relembrando

Desde setembro que foi divulgado na mídia local a necessidade de reforma e restauração da catedral, principalmente por conta de rachaduras em uma das torres, porém, representantes da Defesa Civil fizeram uma vistoria e detectaram a necessidade de reforma, mas não há risco eminente de desabamento.

Fonte: Ascom Arquidiocese de Aracaju

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais