Templos religiosos poderão reabrir com 30% de capacidade na terça, 23

0

As igrejas e templos religiosos em Sergipe poderão reabrir a partir da próxima terça-feira, 23, com 30% de sua capacidade total, caso o Governo de Sergipe confirme o início da reabertura gradual da economia. As atividades religiosas estão na primeira fase – Bandeira Laranja –  do Plano de Retomada Econômica anunciado pelo Governo de Sergipe. 

O funcionamento dos espaços religiosos deverá seguir recomendações gerais de distanciamento social, proteção individual, de boas práticas de higiene, medidas de prevenção no local de trabalho, adaptação do serviço e boas práticas de higiene, assim como protocolos específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde, a exemplo da disponibilização dos lugares de assento de maneira alternada nas fileiras de bancos, com isolamento físico dos assentos não disponíveis; e priorização de atendimento individualizado com agendamento prévio;

Também ficou determinada a disponibilização de álcool em gel na porta de acesso da igreja ou templo religioso e nos demais locais onde sejam realizadas atividades de atendimento aos fiéis, para uso obrigatório na entrada e na saída das celebrações; e a restrição da quantidade de pessoas participantes da gravação de cultos e missas ou da transmissão online. Nos cultos e missas em que ocorra a celebração da ceia ou comunhão, os elementos partilhados deverão estar pré-embalados para uso individual.

O Plano de Retomada Econômica, prevê que fase 2 – Bandeira Amarela –   igrejas e templos religiosos poderão funcionar com 50% de sua capacidade. O funcionamento com 100% da capacidade está previsto na fase 3 – Bandeira Verde.

Plano de Retomada Econômica

De acordo com a Superintendência de Comunicação do Governo do Estado, o início efetivo da execução do Plano de Retomada Econômica dependerá, sobretudo, da taxa de ocupação dos leitos de UTI que deverá ser menor ou igual a 70%. O Comitê Gestor fará uma reunião na segunda-feira, 22, e após avaliação, anunciará se há condições ou não para a reabertura gradual das atividades econômicas.

Ainda segundo informações divulgadas pelo Governo do Estado, após o período de 14 dias, deve-se chegar a 2ª Fase (bandeira amarela), quando a taxa de UTI precisa ser menor ou igual a 60%. Estima-se, 14 dias depois, passar para a 3ª Fase do plano (bandeira verde), com uma taxa de ocupação de UTI menor ou igual a 50%.

As mudanças de fase serão aplicadas sempre após reunião do Comitê Gestor, que avaliará além da taxa de ocupação de UTIs, fatores como pacientes confirmados em leitos de UTI de Covid-19; incidência de novos casos confirmados; número de óbitos e outros indicadores complementares.

A Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Aracaju informou que o arcebispo Dom João vai se reunir com o Conselho para decidir as próximas medidas.

por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais