Ismar Barreto é homenageado em “A Saudade Bateu no Côco’

0

Ismar em foto de Aloízio Aciolly
O cantor e compositor sergipano Ismar Barreto consagrado por canções como ‘Viver Aracaju’ e ‘Porteiro de Cabaré’, será lembrado num grande show intitulado ‘A Saudade Bateu no Côco’, que acontece nesta sexta-feira, 30, no Boteco dos Poetas, às 22h. Na oportunidade serão lançados dois CDs do artista, o ‘Ismar Barreto Ao Vivo’ e ‘Tremendamente Sacana’, que reúnem algumas das mais de 300 canções do músico, falecido em dois de junho de 2006.

 

A produtora do show, a cantora Amorosa, avisa “este não será um momento de tristeza. Nós vamos cantar Ismar”. Mais de 20 artistas que compõem a nata da música sergipana interpretarão as composições dele num show com uma grande produção.

 

Os CDs

 

Capa do CD Ismar Barreto Ao Vivo
Os dois trabalhos que serão lançados resumem um pouco da extensa obra musical de Ismar, que compôs mais de 300 músicas e quase 3.000 jingles, enquanto publicitário. “Os CDs são uma obra e uma prova da genialidade da criação de Ismar. Ele era um gênio, musicalmente falando. Ele conseguia fazer uma música romântica de fazer chorar, ou uma música de fazer você se mijar de rir. Ele conseguia sair de um extremo para o outro”, explica Amorosa.

 

O CD ‘Ismar Barreto Ao Vivo’ foi gravado durante um show acústico, dirigido por Pascoal Maynard, que foi realizado no palco do Teatro Atheneu, em agosto de 1997. O trabalho traz 24 faixas, sendo doze músicas e 12 textos, a maioria causos contados por Ismar entre uma música e outra. Além disso, traz cinco textos publicados após sua morte, de autoria de pessoas próximas, entre eles a própria Amorosa, Pascoal Maynard e Luiz Eduardo Oliva. Traz também um trecho de uma carta enviada por ele a Amorasa, em que conta

Capa de Tremendamente Sacana
como Deus lhe concebeu, texto simples e bem humorado que é um verdadeiro poema auto-descritivo.

 

“Esses textos contam de forma clara quem era Ismar, enquanto compositor, pessoa, amigo, enquanto sergipano…”, resume Amorosa. “Quem aprecia música sergipana tem que ter esse CD”, ressalta.

 

Já o ‘Tremendamente Sacana’ traz grandes sucessos de Ismar como ‘Porteiro de Cabaré’ e ‘Melô da Rapariga’, que mostra o lado gozador e um tanto ‘brega’ do artista. Este trabalho foi a única compilação de suas obras lançada em vida, que teve uma excelente repercussão principalmente nas rádios sergipanas, por conta disso está sendo lançada esta 2ª edição.

 

Homenagens

 

Marcas de Ismar: o chapéu panamá e o violão
Ismar Barreto faleceu em junho do ano passado vítima de câncer. Ele era uma pessoa extremamente querida pela classe artística sergipana e de lá para cá já foram diversas as homenagens prestadas a ele, como a criação, um dia após a sua morte, do Instituto Viver Aracaju. Dentre as ações do instituto está o lançamento dos dois CDs.

 

O Viver Aracaju nasceu como grande objetivo de manter viva a memória das obras de Ismar, que nas palavras de Amorosa, “está sem sombra de dúvida no hall dos autênticos compositores brasileiros”.

 

Quem quiser garantir um lugar para conferir o show ‘A Saudade Bateu no Côco’, em homenagem a esse grande artista sergipano, deve ligar para (0xx79) 9996-6694 ou 9992-9475 para reservar uma mesa. Já os CDs estarão à venda na Casa do Artista a partir da próxima semana.

Por Carla Sousa

Comentários