Lambe-sujos e caboclinhos tomam ruas de Laranjeiras

0

As ruas de Laranjeiras ficaram tomadas por populares, cineastas e turistas para acompanhar a tradicional festa popular dos lambe-sujos x Caboclinhos, realizada no último domingo. Nas primeiras horas da manhã, os artistas populares saíram em caminhada pelas ruas, na tradicional alvorada. Às 10h, o lambe-sujos e caboclinhos se concentraram em frente à igreja matriz e o pároco da cidade realizou a bênção.

Ao meio-dia foi servida uma feijoada na casa do rei dos lambe-sujos, José Ronaldo de Menezes, mais conhecido como Zé Rolinha. À tarde, foi realizada a encenação teatral ao ar livre. Toda a teatralidade é acompanhada por toques de ganzás, pandeiros, cuícas, tambores e reco-reco, em um ritmo já popularmente conhecido como “Samba Nêgo”. 

“O lambe-sujo representa as perseguições e batalhas entre negros escravos e índios domesticados pelos senhores de engenhos no período do Brasil colonial. Este é um dos melhores folguedos existentes no nordeste brasileiro, já reconhecido pelo Ministério da Cultura. Esta festa reúne centenas de pessoas, que têm interesse em conhecer as manifestações populares”, afirmou Zé Rolinha.   

A brincadeira conta também a história dos escravos africanos e como suas fugas e artifícios confundiam os capitães-do-mato. O próprio termo “Lambe Sujo” vem da camuflagem que os escravos aplicavam sobre o corpo para facilitar sua fuga. A luta entre estes e os índios, devido à instalação dos quilombos em territórios dos “caboclinhos”, e o conflito são encenados durante as festividades.

No Lambe-Sujo existem as figuras do rei, dos feitores, da mãe Suzana, da princesa e dos negros. Os participantes pintam a pele com uma mistura de pó de carvão e óleo e trajam calção e gorro vermelhos e andam de pés descalços e com uma arma, uma foice de madeira. Já nos Caboclinhos, as figuras são o rei e a rainha, o cacique, o pajé e os caboclinhos. Eles usam traje convencional de índio, saiote e cocar de penas.

Para o secretário municipal de Cultura, Irineu Fontes, a tradicional festa popular dos lambe-sujos e Caboclinhos, é, sem dúvida, uma das atrações mais esperadas em Laranjeiras todos os anos. “A população curte bastante a festa e os participantes e o poder público se empenham para garantir a melhor apresentação da cultura popular. Hoje, essa festa secular já é reconhecida pelo Ministério da Cultura e, com isso, pretendemos dar mais visibilidade em todo o Brasil. O primeiro passo já foi dado”, declarou Fontes.  

 

Fonte: Empauta Comunicação

Comentários