Lateiros Curupira participarão de Festival de Jazz nos EUA

0

Integrantes do Lateiros Curupira
Quatro alunos do grupo musical Lateiros Curupira representarão Sergipe no 40º Heripage Jazz Fest, na cidade de New Orleans, nos EUA. Eles viajam neste domingo, 19, e esbanjarão talento no mesmo palco em que os músicos sergipanos Antônio Rogério e Chico Queiroga se apresentam no dia 25.

O convite surgiu após a apresentação de filmagens do grupo aos diretores do evento pela empresa de produção Ecos Latino. “Eles fazem uma triagem e convidam músicos de toda a parte do mundo”, explica o percussionista e diretor do Lateiros Curupira, Gladston Batista, mais conhecido como Ton Toy.

Além dos cursos a cultura sergipana estará presente no Festival através de manifestações folclóricas como a Chegança, o Samba de Pareia, o Cacumbi e a Batucada. O grupo também tocará em igrejas e escolas públicas. Nos 11 dias que ficarão hospedados nos EUA, os alunos irão participar de workshop’s e terão a oportunidade de ouvir ao vivo os melhores nomes do Jazz.

O grupo chama atenção por manusear materiais recicláveis adaptados para instrumentos sonoros, a exemplo de baldes, latas e panelas. Deles, partem os toques estudados nas tradições folclóricas nordestinas.

Curupira

Antônio Rogério
O Lateiros Curupira é formado por adolescentes da Oficina de Percussão que tem o auxílio do Instituto Recriando. Ele existe há 6 anos e atende meninos de baixa renda nas comunidades do Alto da Jaqueira, Cidade Nova, Japãozinho e Jetimana. Atualmente, conta com 38 adolescentes de 12 a 20 anos.

“Além das aulas de percussão os garotos também freqüentam aulas de leitura e psicólogos”, comenta Ton Toy.

Parceria

Os músicos Antônio Rogério e Chico Queiroga também são convidados a participar pela 5ª vez daquele que é o considerado maior e mais importante Festival de Jazz do mundo. “Estaremos participando de um evento que terá a presença dos grandes nomes da música e fomos selecionados como os únicos brasileiros. Iremos nos apresentar juntamente com os Lateiros, mas eles terão seu momento solo ”, ressalta Antônio Rogério.

Tentando demonstrar a dimensão do evento, Rogério enumera. “São 10 dias, com 700 artistas em 12 palcos simultâneos. Além de música, apresentam-se grupos folclóricos, o festival também engloba culinária e oferecem oficinas culturais diversas”, conta.

Patrocínio

Dos 38 alunos, somente quatro poderão estar presente no evento por falta de patrocínio local. O grupo chegou a restringir o pedido de passagens e ajuda de custo para cinco meninos, mas o orçamento foi considerado alto.

“O processo foi difícil, mas quando conseguimos quatro passagens com a Ecos Latino tivemos que escolher. E os critérios adotados foram: ter 16 anos ou mais, técnica e comportamento”, diz Ton Toy.

Antônio Rogério ressaltou a importância para a representatividade do Estado ao levar um grupo de meninos no Festival de Jazz. “Imagine o reflexo que teria para estes garotos, na alta estima deles, o grau de legado que serviria como estimulo para os demais e para uma futura profissão. Vemos com muito pesar. Infelizmente quem está bancando isso é o próprio EUA”, completa.

Comentários