Longa começa a ser rodado nesta quarta, 17

0

Equipe do filme “Aos Ventos que Virão” (Foto: Lúcio Telles)

Serão iniciadas nesta quarta-feira, 17, as gravações do filme ‘Aos Ventos que Virão’, do cineasta Hermano Penna, que será produzido no município de Poço Redondo, a 184 km de Aracaju, Alto Sertão sergipano. O longa-metragem será rodado em Sergipe até a segunda semana de dezembro.

A população de Poço Redondo espera ansiosa pelas filmagens. De acordo com o gestor de cultura e eventos do município, Rivaldo Andrade, muitas pessoas da cidade participarão do filme. “Foram realizadas duas oficinas: uma de maquiagem e outra para elenco. A seleção para a maquiagem ainda continua. Todas as 82 pessoas inscritas na seleção de elenco foram selecionadas. Alguns serão figurantes, outros serão personagens no filme”, explica.

Após o documentário “A M”ulher No Cangaço” (1976) e a produção fictícia “Sargento Getúlio” (1983), o diretor Hermano Penna produzirá mais uma vez em Sergipe sua mais nova obra cinematográfica, ‘Aos Ventos que Virão’. A produção conta com o patrocínio no Banco do Estado de Sergipe (Banese) e o Governo do Estado.

História

Este será o terceiro filme de Hermano Penna em Poço Redondo (Foto: Arquivo Infonet)
‘Aos Ventos que Virão’ conta a história de Zé Olímpio, um cangaceiro que sobrevive ao massacre dos Angicos e segue sua vida em São Paulo. Sem sucesso na metrópole, retorna a Poço Redondo e termina sua trajetória como político. O ator Rui Ricardo Diaz, que interpretou Lula no filme ‘Lula, o filho do Brasil’, protagonizará a nova produção de Hermano.

Segundo o gestor de cultura e eventos do município, Rivaldo Andrade, a trama passará a maior parte no Povoado Sítios Novos, em Poço Redondo. “É onde fica localizada a cidade cenográfica do filme. Essa é a terceira vez que é produzido um filme de Hermano Penna aqui na cidade. E agora, a obra contará a história de um mais um filho de Poço Redondo, o Zé do Julião”, conta.

Rivaldo diz que todo o processo de filmagens esta sendo visto com bons olhos por toda a população de Poço Redondo. “Ficamos muito felizes com mais uma obra sendo feita aqui. De certa maneira, isso vem demonstrando o potencial da história local. Torcemos para que ‘Aos Ventos que Virão’ se seja um grande filme”, observa o gestor.

Comentários