Mais de 40 anos dedicados ao autêntico forró pé-de-serra

0

Clemilda Ferreira da Silva, cantora e compositora. Vinda de família humilde, natural de Palmeiras dos Índios, Alagoas, terra que deixou ainda na adolescência quando decidiu ir para a cidade maravilhosa, Rio de Janeiro. Chegando lá, trabalhou como garçonete, e mesmo sem fazer planos para seguir a carreira artística, nas horas de folga freqüentava programas de rádio. Tempos depois, ela percebeu que o forró estava trilhado em sua vida.

 

CARREIRA – Quando morava no Rio de Janeiro, costumava assistir aos programas de auditório da TV, a partir dali, começou a interessar-se pela música. Em 1965, conseguiu cantar pela primeira vez num programa que apresentava calouros e profissionais, o “Crepúsculo Sertanejo”. Nas idas e retornos aos programas acabou conhecendo Gerson Filho, famoso pelo fole dos oito baixos, que na época era sanfoneiro contratado de uma gravadora. Ficaram amigos, ela o acompanhou durante um tempo fazendo shows pelo Nordeste, e as suas primeiras gravações foram compartilhadas com ele, com quem veio casar-se mais tarde. Segundo ela, ele foi a pessoa que mais a motivou desde o início da sua carreira, em 1964. Forró, xote, baião, quadrilhas, rancheiras, coco, cantigas de reisado e guerreiro, sempre foram o forte em suas composições.

 

UM MOMENTO – Clemilda cita dois momentos inesquecíveis da sua carreira: Em 1985, quando estorou nas paradas de sucesso com a música “Prenda o Tadeu”, ganhando o primeiro disco de ouro no Programa do Bolinha, que era exibido na Rede Bandeirantes; dois anos depois, em 1987, veio o segundo, com o disco “Forró Cheiroso”, mais conhecido como “Talco no Salão”, no Programa Cassino do Chacrinha, exibido pela Rede Globo. Para ela, essas premiações foram os momentos mais inesquecíveis da sua carreira porque o seu trabalho ficou conhecido nacionalmente.

 

EMOÇÃO – No ano passado, 2004, durante a Mostra Sergipana de Música – SESCANÇÃO, foi homenageada, uma vez que o evento foi dedicado à divulgação dos cantores locais sem valorizar a competitividade e sim a personalidade do meio musical, tendo sempre o nome de um cantor da terra como homenageando do evento. Nessa ocasião, o troféu teve seu nome e para ela foi um momento de grande emoção.

 

SONHO – Seu sonho já foi concretizado quando surgiu a oportunidade de ter um programa de TV. Hoje ainda repercute o “Forró no Asfalto”, exibido pela TV Aperipê semanalmente. Por ser considerada uma das cantoras mais requisitadas, principalmente em festas juninas, ela sempre agradece a oportunidade de estar divulgando o seu trabalho e para ela, isso é um uma constante do seu sonho.

 

Por Autimira Menezes

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais