Márcio Garcez expõe fotos em Porto Alegre

0

Exposição segue em cartaz até o dia 26 de novembro (Fotos: Tonico Alvares/Câmara Municipal de Porto Alegre)
Todo segundo domingo de outubro, a Festa do Lambe-Sujo x Caboclinho toma as ruas de Laranjeiras, cidade histórica de Sergipe distante 23 quilômetros da capital, Aracaju. Manifestação folclórica que representa a luta entre os negros cativos e os índios usados pelos brancos na captura dos escravos fujões, a festa é o tema da exposição fotográfica do sergipano Márcio Garcez que pode ser visitada até 26 de novembro na Câmara Municipal de Porto Alegre.

No preparo do folguedo, conta Garcez, os lambe-sujos se pintam com tinta preta e melaço de cana e vestem calções e gorros vermelhos. Como armas usam foices de madeira, alegoria do instrumento de trabalho usado nos canaviais. Os caboclinhos se pintam com tinta vermelha, usam cocares, saiotes de pena e colares e portam arcos e flechas. Formam um grupo disciplinado, em fila dupla, comandado pelo cacique. Os lambe-sujos, debochados, saem correndo pelas ruas sob o ritmo de batucada e sujando quem não lhes dá dinheiro.

A

Márcio Garcez toca na preservação do patrimônio cultural
função dos lambe-sujos e caboclinhos começa às 5h, com uma alvorada festiva. Depois os grupos se vestem, se pintam e, acompanhados de uma banda de ganzás, pandeiros, cuícas, tambores e reco-recos, saem às ruas, onde ocorre a captura da rainha dos caboclinhos pelos lambe-sujos. À tarde acontece a batalha pela liberação da rainha, da qual os caboclinhos saem vitoriosos.

Patrimônio cultural

Garcez afirma que quer divulgar o evento de Laranjeiras para possibilitar que seja compreendido e preservado. “A festa do Lambe-Sujo x Caboclinho é patrimônio cultural de Laranjeiras, outrora uma cidade escravista, e hoje representa a expressão de um povo”, diz. Na Câmara, ele exibe 26 fotografias coloridas de 60 x 90 cm que retratam os diversos momentos e personagens da festa.

O fotógrafo

Márcio José Garcez Vieira nasceu em Aracaju em 14 de setembro de 1970. É graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Integra a comissão de Fiscalização e Registro do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe. Em março de 2010, expôs fotografias de manifestações religiosas na V Semana Cultural de Santa Teresa, no Rio de Janeiro (RJ). Atualmente, presta serviços para órgãos públicos e empresas, como Petrobras, governo de Sergipe, Votorantim, editoras (Abril, Cia. das Letras e Trip) e jornais (Zero Hora, Folha de S. Paulo e Valor Econômico, entre outros).

Com informações da Agência Câmara

Comentários