Marcos Cardoso lança novo livro

0

Marcos Cardoso
O jornalista e colunista do Portal Infonet, Marcos Cardoso, lança nesta quinta-feira, 11, seu novo livro ‘Sempre aos domingos’. O evento de lançamento acontece às 18h na Sociedade Semear. O livro é uma reunião de textos publicados ao longo de 15 anos em diversos veículos, editado pela Editora UFS com apoio da Petrobras.

Portal Infonet – Esse não é o seu primeiro livro, certo?
Marcos Cardoso – Na verdade, é o primeiro livro que lanço sozinho. Eu já tinha publicado texto em uma coletânea. E também já tinha participado de uma coletânea dos principais cartunistas [do Estado], chamado Tupinanquim – Humor Gráfico. No início da minha carreira, quando eu ainda estava na faculdade, fazia cartum e era cartunista também da Folha da Praia. Nós tivemos uma idéia, eu e Zé Augusto, resolvemos lançar esse livro. Esses livros não estão mais em catálogo.

Infonet – Onde foram publicados os textos de “Sempre aos domingos’?
MC – São textos publicados não só no Jornal da Cidade e na coluna da Infonet. Foram publicados ao longo dos últimos 15 anos, em vários veículos, como o Cinform, o extinto Jornal de Sergipe, Jornal A Tarde da Bahia e da revista Veja – da época que eu fui free-lancer da revista. Reuni alguns textos que eu achei que eram mais ou menos bons e que tinham uma lógica para dar uma unidade ao livro.

Infonet – São todos textos sobre política?
MC – Não, na verdade, o livro está dividido em capítulos, e o maior deles é sobre política. Mas também tem outros capítulos com textos sobre outros assuntos. Além do capítulo Política, tem Personalidade, Sociedade, Cultura, Economia e Acontecimentos.

Infonet – Como é escrever sobre política em Sergipe?
MC – É complicado, porque os veículos de comunicação eram muito políticos. Ainda são, mas hoje nós estamos conseguindo quebrar essa barreira, temos veículos mais plurais. Mas antes eram muito políticos, ligados a política partidária. Mas a gente vai quebrando isso, vai conseguindo escrever. Quem lê os textos do livro percebe que eu traço um panorama da política sergipana dos últimos anos, mas de uma forma apartidária, como um observador que está distante, vendo os acontecimentos passarem. Eu consigo fazer isso de uma forma que passo essa imparcialidade – não total, porque é impossível – mas consigo fazer sem defender um ou outro. Mesmo assim, tem gente que não gosta do que eu escrevo. A gente acaba de certa forma incomodando.

Infonet – Mesmo com esse cuidado, o senhor acabou recebendo alguns processos ao longo da carreira…
MC – Pois é. Isso faz parte do cotidiano da gente, da vida do jornalista. Quando a gente ousa um pouquinho, está sujeito a isso.

Infonet – Todos os textos do livro são artigos opinativos?
MC – São textos que misturam minha história profissional com a história política do Estado, do Brasil até. Alguns textos são reportagens, mas a maioria são mais analíticos. O livro tem ainda o prefácio escrito pelo professor Ibarê Dantas, ele faz uma análise interessante dos meus textos e da minha história.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais