Mês das mães promove a primeira mostra Maternidade Real

0
O dia das mães é realizado no segundo domingo de maio. Pensando na importância da data e em como celebrar as diferentes formas de maternar, a Rolimã filmes, através da comissão organizadora formada por Dominique Mangueira, Luciana Oliveira e Manoela Veloso Passos, realiza a primeira Mostra Maternidade ao longo de todo o mês. A ideia é apresentar ao público homenagens e acolhimento às mães através dos 19 filmes convidados de sete estados do Nordeste.

Pensada por mães cineastas de Aracaju, Sergipe, a mostra traz a possibilidade de refletir sobre diversos temas que atravessam as experiências da maternidade, reforçando também um contraponto à imagem romantizada que é propagada pelo lado comercial do Dia das Mães. Os 19 filmes convidados estão distribuídos em 4 mostras, sendo elas: “(Re)nascimento”, “Quem te materna?”, “Nossa existência é política” e “De mãe pra cria”. Cada mostra será disponibilizada por 10 dias na página do YouTube da Rolimã filmes, e celebrada aos sábados com um encontro entre realizadores e mediadoras convidadas.

“ O (Re)nascimento” é uma etapa fundamental

que toda mãe passa, seja através da gestação ou do encontro com suas crias e os cuidados que se fazem necessários na criação. Ao trazermos para esse recorte algumas possibilidades de olhares sobre a gravidez e o parto, queremos nos debruçar sobre um conhecimento ancestral e popular que nem sempre é respeitado pelo mundo em que vivemos. Celebremos a força dos nossos corpos, as parteiras e a humanização do parto”, relatou a cineasta e uma das organizadoras da mostra, Luciana Oliveira.

Em seguida, a maternagem assume o papel de destaque da Mostra, ou seja, de acordo com as organizadoras, não é só a mãe que materna, muitas vezes ela quem precisa ser maternada. “Fazemos um convite à reflexão: “Quem te materna?” E estendo a pergunta às pessoas que convivem com mães, para que possam exercitar uma outra forma de olhar para que materna outros seres. Ao final do mês, recebemos o cotidiano e os pensamentos mais íntimos de cineastas mães, e “De mãe pra cria” nos revela dores, mas também muitas delícias que experimentamos nesse caminho de viver a maternidade”, ressaltou Dominique Mangueira.

“Enquanto mães, precisamos muitas vezes impor nossa presença nos espaços públicos e profissionais, dito isso deixo claro que ser mãe é um ato político. Ainda assim, muitas vezes, a maternidade também nos impõe lutas que nunca imaginamos que iríamos enfrentar, e a diversidade de identidades e relações com o mundo proclama: “Nossa existência é política””, concluiu Manoela Veloso Passos.

A mostra é uma realização da Rolimã Filmes, conta com o Projeto gráfico de
Germana Gonçalves de Araújo, e tem a parceria com a PPGCINE. Todos os filmes serão disponibilizados de forma gratuita na página do YouTube da Rolimã.

Fonte: Ascom da Mostra Maternidade Real
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais